Em Foco, Notícias, iPad, iPhone/iPod Touch

Impressões sobre o Audiobus 3 e apps Midiflow: plugins AU no iOS e funções MIDI

Marcus Padrini maio 9, 2017 4 Comments »

Lançado há pouco mais de um mês, o Audiobus 3 é a evolução (e até mesmo a revolução) da série Audiobus. O app, famoso por possibilitar a transmissão e processamento de áudio entre aplicativos musicais iOS, agora conta também com suporte a plugins AU para iOS e funcionalidades MIDI!

Após passar algum tempo testando o novo Audiobus 3 e seus apps de efeitos MIDI (todos criados pelo mesmo desenvolvedor do Midiflow), notei alguns pontos interessantes:

Tela de conexão MIDI: Controlador USB já identificado automaticamente pelo Audiobus

1- Nunca foi tão fácil trabalhar com diferentes apps musicais e controladores! Com o suporte MIDI e alguns apps já totalmente integrados ao Audiobus, acabou aquela necessidade de abrir 200 telas para configurar cada coisa.

Efeito MIDI possibilita criar layers e splits com diferentes apps musicais.

2- O Audiobus 3 já reconhece os controladores MIDI conectados ao iPad/iPhone. Podemos selecionar se usaremos todos os canais MIDI que o controlador enviar, ou apenas um canal específico para cada conexão com aplicativos.

Uma vez que o controlador foi reconhecido, podemos adicionar uma série de efeitos MIDI, úteis para dividir o teclado em dois apps, fazendo splits, ou criar timbres com várias camadas (layers). Quem já viu meu vídeo sobre o Midiflow, pode imaginar o que quero dizer. É basicamente contar com um Midiflow integrado ao Audiobus!

Synth iSEM funcionando como plugin Audio Unit dentro do Audiobus.

3- A utilização de plugins Audio Unit pode ser o futuro da produção musical no iOS. Apps sintetizadores e efeitos já disponíveis como plugins podem funcionar dentro do Audiobus, o que agiliza e facilita as configurações. iSEM, CMP Piano, Beathawk e outros já funcionam dessa forma. Ah, como são plugins, podemos trabalhar com várias instâncias de cada um simultaneamente!

Outra grande vantagem é que, assim como acontece nos DAWs para Mac e Windows, a utilização de plugins no iOS permite que o Audiobus grave todas as configurações quando gera presets. Ou seja, seus sons e ajustes em cada plugin será gravado automaticamente para utilização futura.

4- O Mixer é autoexplicativo! Extremamente prático e funcional para mixar diferentes apps sem ter que recorrer a mais outro aplicativo.

Vários apps sendo processados por diferentes instâncias do Plugin Zero Reverb. Todos estão sendo comandados via MIDI pelo sequenciador Fugue Machine. A Drum Machine Funk Box toca no tempo correto, graças ao Ableton Link.

5- Combinar tudo em um só lugar pode trazer muitas vantagens. Com MIDI, áudio, efeitos, plugins e compatibilidade com Ableton Link funcionando dentro do Audiobus 3, nunca foi tão simples colocar sequenciadores para comandar diferentes synths e ainda contar com uma drum machine tocando no tempo correto, com o play acionado pelo próprio Audiobus.

O que ainda pode melhorar? Como é um lançamento, vários apps ainda não foram atualizados para o funcionamento integral com o novo Audiobus. Eles irão funcionar, mas sem todos os recursos.

A parte de presets do Audiobus ainda não é muito estável. Há alguns erros de configuração carregando um preset ou outro. Preciso testar mais esse recurso para saber se ele será útil para tocar ao vivo com o iPad, fazendo a troca de timbres rapidamente. Vou comentando aqui e também farei um vídeo em breve com outras impressões e testes :)

Audiobus 3 (AppStore Link) Audiobus 3
Desenvolvedor: Audiobus Pty. Ltd.
Preço: USD 9.99
Baixar na App Store!


Posts Relacionados

4 Comments

  1. Alex Feitosa maio 9, 2017 at 6:13 pm - Reply

    Marcus, primeiramente parabéns pelo trabalho. Didático e atualizado na medida certa. Aprendi e aprendo muito.
    Quanto ao AB3, gostaria de acrescentar um pouco do que experienciei até agora:
    1. Sou novo no universo do IPad, mas não entendi pagar pelo AB3 já tendo comprado o AB2, agora depreciado.
    2. Ainda sobre grana, todos os plugins do desenvolvedor são pagos à parte, o que gerou uma dependência/simbiose entre o AB e o Midiflow.
    3. Concordo 100% com a usabilidade e a instabilidades descritas. Ainda falta um pouco pra levá-lo pro palco.
    No mais, continuo aguardando seus valiosos posts, enquanto apanho do Lemur :).
    Abs.

    • musicapps maio 9, 2017 at 9:58 pm - Reply

      Alex, eu que agradeço por me acompanhar por aqui! Sobre essa parte de cobrança, é sempre um assunto polêmico. Os desenvolvedores ficam restritos na hora de cobrar por atualizações. Na verdade, eles não podem cobrar por atualizações, apenas por recursos extras e que tb não podem cobrar por uma série de outros recursos. Após longos períodos de desenvolvimento, a alternativa acaba sendo lançar um novo app e tentar manter o antigo com atualizações básicas. Por enquanto, continua sendo possível fazer quase tudo com o Audiobus 2 e o MIDIflow tradicional. Claro que não fica tão integrado, mas funciona. Vamos ver como os outros apps irão se comportar nos próximos meses. Se utilizarem bem os novos recursos do AB3, pode ser que venha a se tornar fundamental :) Abraços!

  2. Miquéias agosto 31, 2017 at 5:03 pm - Reply

    Olá amigo tudo bem, preciso de um App ágil pra tocar ao vivo, qual você me indicaria o AB3 ou o AUM ? Eu vi que o AB3 já conta com um mixer que adianta muito, mas não sei se tem como controlar os fader por comando do controlador, já o AUM eu vi que ele disponibiliza desse recurso. Qual você me indicaria ?

    • musicapps setembro 4, 2017 at 11:27 pm - Reply

      Ambos são excelentes e possuem pontos exclusivos. Eu tenho ambos e recomendo ambos. Podem ser úteis em diferentes situações.

Leave A Response


dois + = 11