Guias e Tutoriais, Matérias, Notícias, Reviews, Reviews de Apps, iPad

Korg Gadget: resenha e tutoriais com dicas importantes do novo estúdio móvel para iPad

Marcus Padrini fevereiro 4, 2014 No Comments »

Há pouco mais de uma semana, quando foi lançado, o Korg Gadget fez bastante barulho no mundo da música com iPads! Com uma coleção de 15 instrumentos (os gadgets!), entre sintetizadores e drum machines, ótimos gráficos e uma interface bem elaborada, o novo aplicativo logo se destacou entre os mais vendidos da categoria na App Store. Então, que tal aprender um pouco mais sobre ele?

O Korg Gadget foi pensado para a criação de música eletrônica. Porém, seus instrumentos permitem a produção de vários estilos. Há gadgets com timbres diversificados, como o Marseille, trazendo vários sons do Korg M1, e outros sintetizadores muito específicos, como Miami e Chicago. Há uma página dedicada a apresentar todos os gadgets e suas amostras sonoras. Vale conferir.

Neste primeiro vídeo, entenda o conceito do Korg Gadget, veja dicas importantes sobre configurações e conheça todos os instrumentos disponíveis.

Agora, que tal compreender o sequenciador do Gadget e saber como criar as suas músicas com ele?

Exportando e compartilhando suas faixas

É bem fácil compartilhar e divulgar suas músicas feitas no Korg Gadget. O próprio app oferece uma espécie de grupo que funciona dentro do SoundCloud. Basta exportar a faixa e compartilhar para ter sua criação publicada na internet.

Também é possível copiar o áudio gerado e importá-lo em outro app musical. Neste exemplo, importei o áudio da música acima no Audio Mastering, fiz alguns ajustes, gravei uma nova melodia com o MorphWiz, JamUp e Audiobus e mandei para o SoundCloud a versão melhorada.

Limitações

Sim, o Korg Gadget tem limitações. E não são poucas. Para quem pretende trabalhar 100% dentro do aplicativo, tudo bem. O nível de bugs e travamentos é baixíssimo e a limitação será apenas a quantidade de dispositivos que poderão ser utilizados ao mesmo tempo, o que varia de acordo com o modelo do iPad.

Mas, se você gosta de fazer música combinando vários apps, a situação é um pouco mais complicada. Até o momento, o Gadget não é compatível com o Audiobus e nem com o Inter-App Audio. A única maneira de trabalhar com o que foi criado no Gadget em outros apps é o velho Audio Copy/Paste.  A Korg diz que considera trazer estas novidades em próximas versões. Eu acredito na promessa, uma vez que a própria tela de configurações do Gadget já fala sobre o Audiobus, mesmo o app não sendo compatível com ele.

Tela de configurações entrega que compatibilidade Audiobus deverá chegar em breve.

Outra limitação importante é a implementação MIDI. No momento, o Gadget apenas responde às notas MIDI. Nada de comandar knobs e outros parâmetros com o seu controlador. Nem mesmo as rodas de pitch e modulação fazem qualquer efeito. Pedal de sustain? Sem chances. Espero que o Gadget siga o caminho do iPolysix e do iMS-20, que apresentam implementação MIDI mais completa.

A utilização exclusiva no modo vertical é algo que também irrita alguns usuários. 99% dos apps musicais usam a orientação horizontal, que geralmente oferece um uso mais confortável do tablet para a música, disponibilizando mais área na tela para tocar instrumentos ou editar o sequenciador. Eu geralmente não gosto de apps que funcionam apenas na vertical, mas o Gadget não me irritou neste aspecto. A ideia da interface é tão boa que, em questão de minutos, já havia deixado de pensar nisso. Vale avisar que não há promessas da Korg de trazer o modo horizontal para o Gadget.

Korg Gadget x Caustic 3

Esta é uma discussão que está aparecendo em todos os fóruns sobre música móvel. Qual é melhor: Korg Gadget ou Caustic 3? De fato, ambos apresentam conceitos e finalidades semelhantes. Porém, são diferentes.

O Caustic é mais versátil, apresentando instrumentos e funcionalidades que o Gadget não tem, como a utilização de samples do usuário e um vocoder. Seu synth modular também é bastante polivalente e seus efeitos podem ser configurados em profundidade. Soar bem no Caustic é plenamente possível, porém requer um pouco de trabalho e utilização sábia de efeitos e equalizadores. Há vídeos com resultados sonoros realmente impressionantes gerados pelo Casutic.

Caustic Modular no iPad

O Korg Gadget apresenta uma solução mais limitada, mas de grande qualidade. Os ajustes de efeitos são limitados, mas já soam bem desde o início. O usuário não conta com grandes possibilidades de customização, mas possui uma ótima coleção de dispositivos que contam com os samples e motores de síntese da Korg.

Criado e atualizado por apenas um desenvolvedor, o Caustic 3 é mais barato, não possui o mesmo marketing e nem a mesma qualidade gráfica. Porém, na minha opinião, é um dos melhores apps musicais já lançados para o iOS. É quase inacreditável que tenha sido criado por um só profissional. E este desenvolvedor já anunciou que encara a chegada do Korg Gadget como uma motivação para fazer com que o Caustic continue evoluindo e se mantenha como um ótimo app musical.

Se você puder, meu conselho é: tenha ambos! Caso contrário, considere o que foi dito aqui. App mais versátil, com mais ajustes e possibilidades de customização: Caustic 3. App com visual mais bonito, sons mais prontos e coleção de dispositivos da Korg: Gadget.

MusicApps sobre o Korg Gadget para iPad

Tocabilidade (3.5/5)
Qualidade Sonora:
(4.5/5)
Interface gráfica: (5/5)
Flexibilidade: (4/5)
Profissional: (4/5)
Diversão: (5/5)
Geral: (4.3/5)

KORG Gadget (AppStore Link) KORG Gadget
Desenvolvedor: KORG INC.
Preço: USD 39.99
Baixar na App Store!


Posts Relacionados

Leave A Response


2 + sete =