Matérias, Notícias, Produção Musical, iPad

Cubasis: como o DAW portátil da Steinberg está se tornando a melhor opção do gênero no iPad

Marcus Padrini novembro 23, 2013 18 Comments »

Quando escrevi o especial sobre os melhores DAWs (apps para produção musical) disponíveis para o iPad, em junho deste ano, comparando as opções daquele momento, lembro de alguns comentários de leitores dizendo que falei pouco do Cubasis, desenvolvido pela Steinberg.

Com a difícil missão de ser uma espécie de versão na música móvel do Cubase, ótima solução para gravação e produção musical em computadores Mac e Windows, tenho que admitir que o Cubasis deixava a desejar. Tudo era muito básico e bastante instável. As expectativas, por outro lado, eram equivalentes ao grandioso trabalho realizado pela Steinberg no mundo da música virtual, desde a criação do padrão VST.

Cinco meses e algumas atualizações depois, preciso falar novamente do Cubasis. A Steinberg não parou no tempo. Explico melhor. Quando um app musical, desenvolvido por uma grande empresa, é lançado, existem duas possibilidades: a de estarem pegando carona na onda do iPad musical, apenas para promoção dos demais produtos, e a de realmente estarem acreditando na plataforma, com objetivo de desenvolver algo único para o iOS. Os desenvolvedores da Steinberg estão demonstrando jogar no segundo time.

Agora, o Cubasis recebe a sua versão 1.7, trazendo ainda mais recursos. O principal deles é a compatibilidade com o Inter-App Audio, funcionalidade do iOS que permite a troca de áudio entre apps, em tempo real, de maneira descomplicada. O Cubasis nem foi o primeiro aplicativo do gênero a oferecer o recurso. Porém, é o primeiro a fazer bem feito e de forma intuitiva, da maneira como o usuário poderia esperar.

Enquanto GarageBand e outros apps de produção musical apostam apenas no Inter-App Audio como um recurso capaz de gravar o som gerado por outro app, o Cubasis implementou isto e também a possibilidade de usar estes aplicativos realmente como instrumentos virtuais. Ou seja, você cria tracks MIDI e faz o vínculo delas aos seus apps favoritos (compatíveis com Inter-App Audio, é claro).

O usuário poderá tocar no teclado virtual do Cubasis e ouvir o timbre do app instrumento virtual, enquanto registra as notas MIDI da pista. Daí, se você errar durante a execução, não quiser exatamente aquele timbre, ou simplesmente desejar fazer pequenos ajustes, é só alterar as notas MIDI ou fazer ajustes no app gerador do timbre. É exatamente como faríamos no computador com o Sonar, Pro Tools, Cubase e seus instrumentos virtuais. Já era tempo!

App AUFX:Space como efeito de uma pista do Cubasis e o recurso Freeze ativado na primeira track

E a novidade não para nos instrumentos virtuais: é possível adicionar também efeitos via Inter-App Audio. E eles irão funcionar inclusive processando o áudio gerado pelos apps instrumentos virtuais carregados no Cubasis!

Um rápido exemplo: faixa gravada em poucos minutos combinando os apps Nlog, Galileo e Nanologue. A bateria e o baixo são do Cubasis. O lead, tocado pelo Nanologue, está sendo processado com o reverb AUFX:Space, adicionado ao insert de efeitos desta track MIDI.

Mas, você se pergunta, o iPad vai dar conta de tantos instrumentos virtuais e efeitos? Quanto mais atual o modelo, mais apps rodando simultaneamente serão suportados. Porém, se o seu iPad começar a engasgar, o Cubasis traz o bom e velho “Freeze”. Esta opção, exibida em cada track com o ícone de um floco de neve, é capaz de “congelar” o que acontece nela, transformando seus dados MIDI e efeitos em uma trilha de áudio auxiliar simples e liberando o processamento para outros aplicativos e efeitos. Se você quiser alterá-la novamente, basta “descongelar”, alterar e tocar em Freeze novamente.

No início do post, disse que o pessoal da Steinberg não parou no tempo. Acho que nem mesmo pretendem. No fórum oficial do Cubasis, já foi anunciada a próxima versão do aplicativo, que trará o recurso automação de parâmetros (finalmente!).

Com boa coleção de timbres e loops, interface simples e agradável, um sintetizador analógico virtual embutido e ótima implementação dos novos recursos de conectividade de áudio no iOS, como Audiobus e Inter-App Audio, o Cubasis caminha a passos largos para se consolidar como a melhor opção para produção musical no iPad.

Cubasis 2 - Mobile Music Creation System (AppStore Link) Cubasis 2 – Mobile Music Creation System
Desenvolvedor: Steinberg Media Technologies GmbH
Preço: USD 24.99
Baixar na App Store!


Posts Relacionados

18 Comments

  1. Thiago novembro 24, 2013 at 12:33 pm - Reply

    Caro Marcus,
    E quando você grava o projeto. Depois usa os intrumentos virtuais, por exemplo o nanologue, mudando os parametros. Quando nós reabrirmos o projeto o cubasis recupera os parametros do momento que o projeto foi gravado? Podemos usar 2 sintetizadores nanologue no mesmo projeto?

    • musicapps novembro 25, 2013 at 4:27 am - Reply

      Thiago, respondendo: 1- Não, o Cubasis e o Inter-App Audio não gravam os parâmetros do app que você estava usando. Neste caso, o que recomendo é criar um preset no Nanologue ou qualquer outro app com o nome do projeto que você estiver gravando no Cubasis. 2- Não, o Cubasis só permite utilizar uma instância de cada app instrumento virtual. É uma limitação do próprio iOS. Se precisar do mesmo em várias faixas, o melhor é usar o Audiobus e usar a gravação de áudio simples, sem envolver MIDI.

  2. Renato novembro 25, 2013 at 9:25 am - Reply

    Marcus. Ótima notícia… saber que a idéia de vsts começa a se ganhar formas no ios. Com relação a engasgos no som (drop-outs), como é a experiência do ipad 4 com relação ao Cubasis? Ele aguentou bem o cubasis + os 3 apps em inter-app? Isso porque estou na dúvida se troco o meu ipad2 por um ipad4 (bom preço) ou esperaria mais pelo ipad air.

    • musicapps novembro 25, 2013 at 11:12 am - Reply

      Renato, neste momento eu esperaria para trocar pelo Air. É sempre bom pegar o último lançado. Vc economiza na frente e conta com o dispositivo mais tempo. Mas o iPad 4 aguenta bem. Os problemas que podem acontecer tem mais relação com a compatibilidade entre apps e a maneira com que cada um trabalha com áudio. Os problemas seriam os mesmos em qualquer iPad.

  3. Pedro novembro 25, 2013 at 10:11 am - Reply

    Marcus, eu não tava conseguindo gravar MIDI em inter-App até ler o seu artigo. Daí testei e gostei muito de poder editar as pistas gravadas com outros apps. Mais flexibilidade na escolha dos timbres. Parabéns pelo post.

    • musicapps novembro 25, 2013 at 11:10 am - Reply

      Que ótimo, Pedro! Fico feliz em ter ajudado! Grande abraço!

  4. Hique Gomez novembro 26, 2013 at 12:43 pm - Reply

    Olá Macus, gostaria de saber se um instrumento virtual como o Orquestral que tem todos os timbres de orquestra sinfônica rodaria bem no I Pad. Seria um excelente instrumento para compositores de música para orquestra. Ou arranjadores , orquestradores . Grato pela ótimas informações.

    • musicapps novembro 26, 2013 at 1:00 pm - Reply

      Hique, isto dependerá do interesse de desenvolvedores em migrar estes intrumentos virtuais para o iOS, o sistema operacional do iPad. Temos alguns ótimos VSTis mais antigos com sons de orquestra, como o Edirol Orchestra, que eu adoraria ver no iPad. Processamento já aguenta, é questão de foco dos desenvolvedores. Por outro lado, vale lembrar que o Sampletank está com a coleação Miroslav para a compra no app. Abs

  5. Eduardo dezembro 19, 2013 at 8:14 am - Reply

    Olá Marcos tudo bem…Comprei pelo post também, colaborando… Preciso de uma ajuda, quando abro o piano no Cubasi e uso pedal sustain no meu Controlador Alesis QX61, o som some, já procurei em toda parte no Cubasi e não encontrei como resolver. Quando carrego piano externo dentro do cubasi funciona normalmente o pedal sustain. Se alguém estiver com mesmo problema por favor me ajude.

    • musicapps dezembro 19, 2013 at 2:22 pm - Reply

      Eduardo, obrigado. Vou fazer o teste e te conto. Nunca enfrentei este problema. Abs!

  6. @nicolaslocutor1 julho 14, 2014 at 2:58 pm - Reply

    Consigo criar uma pasta com trilhas e efeitos e deixar a minha disposição para gravações de spots e vinhetas?

    • musicapps julho 15, 2014 at 9:34 am - Reply

      Eu faria isto com o app AudioShare, que pode ser utilizado praticamente por qualquer app musical. Abs

  7. Rogerio março 21, 2015 at 11:46 pm - Reply

    Caro Marcus, venho pesquisando bastante gravação no Ipad, e gostaria de saber se no Cubasis, à partir de uma trilha MIDI, poderia usar os timbres de bateria dao Garageband.
    Com esse novo recurso, o Inter-App?

    • musicapps março 24, 2015 at 4:57 pm - Reply

      O GarageBand não envia Áudio ou MIDI para nenhum app, seja via Inter-App Audio, seja via Audiobus. É uma limitação do app. Os timbres dele só podem ser utilizados nele.

  8. @xandetecla setembro 27, 2015 at 6:22 am - Reply

    Opa.
    Quando será add a função "MARKER" no Cubasis?
    Uso projeto na banda com varias musicas e preciso criar um play list, mas o Cubasis não me dá opções de criá-la.
    Será que resolverão isto incluindo a opção Marker?
    Obg.

    • musicapps setembro 28, 2015 at 11:40 am - Reply

      Não sei informar, mas acho válido acessar o fórum do Cubasis e verificar o que ele estão planejando. Existe um roadmap público e é possível sugerir inclusões no app. Grande abraço!

  9. Lucas Dias junho 28, 2016 at 4:43 pm - Reply

    Fala Marcus, eu estava vendo umas pessoas utilizando o cubasis para soltar vs ao vivo!
    Vc pode explicar como funciona e como ligar?

    • musicapps julho 6, 2016 at 3:17 pm - Reply

      O funcionamento é como de qualquer DAW. Acredito que estejam dando um play via MIDI mesmo.

Leave A Response


4 + = oito