Android, Notícias

Patchfield: conheça o JACK ou Audiobus dos apps musicais para Android

Marcus Padrini setembro 9, 2013 2 Comments »

Desde o início do MusicApps venho fazendo a cobertura do desenvolvimento da música móvel também no Android. A baixa frequência de posts sobre o SO do Google, porém, mostra que a coisa não evoluiu muito por lá nos últimos 3 anos. A realidade de se fazer música no Android sofre com a carência de apps e altas taxas de latência.

Porém, diferentemente das outras vezes em que postei algo aqui como sendo “a novidade que poderia mudar o cenário dos apps musicais no Android”, desta vez a notícia chega diretamente do Google e é bastante animadora.

Peter Brinkmann, engenheiro da equipe de infra-estrutura de voz do Google, parece estar realmente determinado em transformar o Android em uma plataforma viável para se fazer música. Ele apresentou, nos últimos dias, o Patchfield, uma nova biblioteca open-source de áudio para o Android.

Basicamente, o Patchfiled facilita bastante a manipulação do áudio de apps da plataforma e fontes de áudio dos dispositivos (microfone e auto-falante), simplificando o trabalho de desenvolvedores de apps musicais, além de promover funcionalidade semelhante à oferecida pelo Audiobus e JACK no iOS, possibilitando conexões de áudio entre aplicativos. Um exemplo: o áudio de um app sintetizador pode ser modificado por um app processador de efeito e então registrado por um app gravador.

No vídeo abaixo (em inglês), Brinkmann exemplifica e detalha as aplicações e a implementação do Patchfield para Android.

O Patchfield foi inspirado no JACK, já disponível para o iOS, e aposta em algo que já temos visto ocorrer nos apps musicais para iPhone e iPad: o desenvolvimento de aplicativos específicos para determinadas finalidades, como o processadores de efeitos, gravação e sintetizadores.

Nenhuma informação sobre a melhoria da latência em dispositivos atuais foi divulgada. Porém, o Patchfield já está disponível para os desenvolvedores Android e, segundo Brinkmann, já é capaz de funcionar em muitos dispositivos que estão no mercado, como os modelos Nexus 7 e 10.

Vale lembrar que o desenvolvimento de apps musicais para o Android não está abandonado. Há alguns meses tivemos o lançamento do FL Studio para Android e, no mês de julho, os desenvolvedores do ótimo app Caustic, anunciaram que trabalham em um sintetizador modular para o Android.

*Via Discchord


Posts Relacionados

2 Comments

  1. mario_junior setembro 11, 2013 at 10:55 am - Reply

    Lembrando que houve uma excelente diminuição da latência no Android 4.3. Na versão 4.2 era de 86ms, contra 40ms da versão 4.3.

    Claro, ainda está longe dos quase 20ms do iOS, mas mesmo assim já é uma grande mudança.

    Eu não coloco muita fé que o Android vá se tornar uma plataforma pra música como o iOS não. Acho muito difícil disso acontecer.

    Mas como eu não prevejo futuro, só resta aguardar.

    • musicapps setembro 11, 2013 at 1:33 pm - Reply

      Ei, Mario. Realmente ocorreram melhorias. Porém, elas variam de dispositivo para dispositivo. Tenho um Galaxy S3 e as últimas atualizações não trouxeram praticamente nenhuma redução significativa de latência. Por outro lado, fico bastante impressionado com alguns apps específicos que estão sendo desenvolvidos para o Android, como o Caustic 3 http://www.youtube.com/watch?v=8AC-w1Ts-aw Abs!

Leave A Response


× dois = 16