Instrumentos Virtuais, Instrumentos e Acessórios, Mac, Matérias, Notícias, Reviews, Windows, iPad

Arturia MiniLab: teclado controlador portátil para iPad, PC e Mac chega com coleção de 5 mil timbres de synths consagrados

Marcus Padrini agosto 30, 2013 34 Comments »

Quem utiliza instrumentos virtuais no computador PC ou Mac provavelmente já tocou com algum dos softwares da Arturia, principalmente quando pensamos em sintetizadores. A empresa francesa é responsável por recriar sintetizadores analógicos consagrados no formato de plug-ins, como o MiniMoog V, Moog Modular V, etc. Em 2010, a Arturia apostou em uma linha de sintetizadores híbridos, a Analog Experience, formada por combos contendo o software – recheado de timbres de synths clássicos – e um controlador, construído especificamente para a aplicação.

Em 2013, a Arturia apresenta uma opção ainda mais compacta, mas não menos poderosa: o MiniLab. Trata-se de um pequeno controlador com duas oitavas, compatível com computadores Mac e PC, além de trabalhar muito bem no iPad. O MiniLab é mais leve, cabe dentro de qualquer mochila e chega acompanhado do software Analog Lab. Nele podemos encontrar 5 mil timbres de sintetizadores consagrados, como Moog Modular, Yamaha CS-80, Minimoog, Arp 2600, Jupiter 8, Prophet e Oberheim SEM.

Recebi o Arturia MiniLab da Quanta Store para review e pude passar mais de um mês experimentando o controlador e o software Analog Lab. Minhas impressões sobre o mais novo compacto da Arturia você confere agora neste review do MusicApps.

Raio X do Arturia MiniLab

O Arturia MiniLab é um teclado controlador ultra compacto, que oferece conexão MIDI USB para trabalhar com computadores Mac e Windows. Quando ligado ao iPad, utilizando um acessório como o Camera Connection Kit, o MiniLab pode ser alimentado pelo tablet e funciona com todos os apps MIDI para o iOS.

Confira o unboxing:

Medindo 37cm x 19cm x 5cm e pesando apenas 1 Kg, o MiniLab oferece 25 mini teclas (2 oitavas), no estilo MicroKorg ou Novation miniNova, além de 8 pads e 16 knobs, que podem ser configurados para enviar a mensagem MIDI que o usuário desejar.

MiniLab x The Factory 49 teclas

Diferentemente da linha Analog Experience, o corpo do MiniLab não é de metal, mas sim de plástico. Creio que a decisão pelo material tenha visado justamente a facilidade de transporte, deixando o controlador mais leve. Mesmo assim, o acabamento segue excelente. Destaque para as laterais de madeira, que contribuem bastante no visual diferenciado do controlador.

Os pads do MiniLab, que são fisicamente 8, podem ser tornar 16 com a ativação o botão “Pad 1-8 9-16″, oferecendo versatilidade ainda maior. Eles podem ser configurados para enviar comandos MIDI (CC) ou notas MIDI.

As tradicionais rodas de pitch bend e modulação foram substituídas por controles ribbon, superfícies sensíveis ao toque.

O MiniLab conta com a possibilidade de memorização de 8 perfis MIDI, contendo todas as configurações do controlador. As memórias podem ser carregadas pressionando o botão Set e um dos pads.

A seleção de oitavas foi posicionada estrategicamente do lado esquerdo do controlador e o usuário conta ainda com a mudança rápida de canal MIDI, bastando pressionar o botão Set e uma das teclas numeradas de 1 a 16.

Na parte lateral, além da conexão USB, há a entrada para um pedal de sustain, que poderá funcionar enviando mensagens configuradas pelo usuário no aplicativo MIDI Control Center.

MIDI Control Center permite a configuração de todos os controles do MiniLab

-

O Software Analog Lab

O MiniLab chega com o Analog Lab, software para Mac e PC que traz uma grande coleção de timbres de sintetizadores clássicos como Moog Modular, Yamaha CS-80, Minimoog, Arp 2600, Jupiter 8, Prophet e Oberheim SEM. É possível realizar diversos ajustes nos timbres, como abertura do filtro, ressonância, envelopes, LFO, efeitos e outros parâmetros que podem variar de acordo com o preset carregado. O MiniLab sempre está configurado com as opções que aparecem na interface do Analog Lab.

No Analog Lab o usuário navega pela coleção com mais de 5 mil timbres, que podem ser filtrados por modelo do equipamento, estilo musical, etc.  A visualização do estúdio é uma representação gráfica que aponta qual synth está sendo utilizado no momento pelo instrumento virtual.

O usuário conta também com a tela MULTI para combinar até 2 timbres de sintetizador e criar sons mais complexos e elaborados.

Há ainda a opção Live, que permite definir uma lista de timbres que podem ser carregados rapidamente, pensando na performance ao vivo.

Vale lembrar que todos os timbres do Analog Lab podem ser editados em detalhes, caso o usuário possua o instrumento virtual original daquele som que está sendo utilizado. Então, ao clicar em editar um timbre de Minimoog, por exemplo, o instrumento virtual Mini V surge na tela e possibilita a edição de todos os parâmetros.

Quando utilizado com o Analog Lab, o MiniLab age da seguinte forma: seus primeiros 8 pads disparam acordes, uma opção interessante para tocar a harmonia nos pads e a melodia nas teclas do controlador. Os pads de 9 a 16 carregam os presets favoritos do usuário.

MIDI Absoluto x MIDI Relativo

Se você comprou o MiniLab, fez a conexão com o iPad ou no computador, está tentando controlar um app musical ou um instrumento virtual (diferente do Analog Lab) e seus knobs parecem não funcionar, simplesmente gerando movimentos estranhos na interface do app ou VST, não se desespere. Trata-se apenas da maneira como o MiniLab está enviando mensagens MIDI.

Para evitar saltos no controle de parâmetros, o Analog Lab trabalha com um modo MIDI relativo, diferente do tradicional que envia mensagens de 0 a 127. É uma característica deste software. E o MiniLab chega de fábrica com este modelo MIDI relativo carregado na memória. Porém, para usá-lo normalmente com qualquer outro app ou sofwtare MIDI, basta selecionar outro preset MIDI diferente da posição do pad 2. Os pads 1 e os pads de 3 a 8 apresentam modelos MIDI que trabalham enviando mensagens de 0 a 127, padrão de comportamento da maioria dos instrumentos virtuais e apps musicais para o iPad.

-

Os timbres

A grande qualidade dos instrumentos virtuais da Arturia não é novidade para ninguém. Então, o que encontramos na coleção do Analog Lab são sons poderosos de diversos sintetizadores clássicos. Mesmo se o usuário não quiser programar ou editar nenhum timbres, conseguirá sempre encontrar algo que se adeque à necessidade do momento. A coleção é imensa e bastante diversificada.

Fiz um breve vídeo demonstrando alguns timbres do Analog Lab.

-

Com o iPad

Para usar o MiniLab com o iPad, basta adquirir o Camera Connection Kit, acessório que permite a ligação de outros dispositivos USB ao tablet da Apple. Existem modelos diferentes deste adaptador para o iPad 4 e as demais gerações, mas ambos são vendidos na loja da Apple online, em outros sites e lojas físicas. O MiniLab pode ser alimentado pelo iPad.

Confira os detalhes da utilização com o iPad neste vídeo:

-

Disponibilidade

O controlador Arturia MiniLab pode ser adquirido online na Quanta Store, diretamente neste link.

-

MusicApps sobre o controlador Arturia MiniLab:

Construção e Durabilidade (3.5/5)
Facilidade de utilização: (4/5)
Portabilidade: (5/5)
Compatibilidade: (5/5)
Profissional: (4/5)
Preço: (4/5)
Geral: (4.3/5)

-

Conclusão e considerações finais:


O sintetizador híbrido e controlador MiniLab foi uma grata surpresa. Muitas vezes, quando vemos controladores tão pequenos, pensamos em dificuldade de uso, limitações no controle de parâmetros e má tocabilidade. Não é o que acontece. É claro que não é como tocar um teclado com 61 teclas de tamanho normal, mas o casamento entre o controlador e o software funciona muito bem, além de estarmos diante de um controlador extremamente compacto, mas que ainda assim oferece 16 knobs e 8 pads, além de suas teclas, sem falar dos controles de pitch e modulação sensíveis ao toque. Curiosamente, o MiniLab oferece apresenta mais knobs e Pads que o meu Analog Experience The Laboratory, de 61 teclas de tamanho normal, também da Arturia

Para compensar as limitações impostas pelo tamanho, a Arturia investiu certo na versatilidade do MiniLab. Escolher o canal MIDI é simples e rápido, assim como mudar as oitavas, chamar um preset ou uma configuração MIDI. Esta versatilidade compreende também a utilização com o iPad e com diversos softwares de produção musical. No YouTube há diversos exemplos do MiniLab trabalhando muito bem com o Ableton Live, disparando clips e tudo mais.

Tenho outros controladores compactos, como Ion de 25 teclas, mas ter knobs e pads à disposição abre um mundo de possibilidades para se fazer música com um instrumento tão pequeno a ponto de pode ser utilizado em qualquer lugar, ocupando pouquíssimo espaço.

Para os músicos que precisam de algo realmente compacto, sem perder a versatilidade de controles para edição e performance, contando ainda com uma vasta coleção de timbres dos mais consagrados sintetizadores já construídos, a compra é mais do que recomendada.  Lembrando que o MiniLab e o Analog Lab não estão amarrados. O MiniLab poderá controlar qualquer outro software, assim como o Analog Lab poderá ser utilizado com qualquer outro controlador.


Posts Relacionados

34 Comments

  1. mvffg4 setembro 3, 2013 at 1:25 am - Reply

    Ele tem memória interna e tem knobs de Delay?

    • musicapps setembro 3, 2013 at 1:30 am - Reply

      Ele possui memória de configurações MIDI (são 8 presets que registram todas as configurações de knobs, pads e botões). Sim, existe um knob específico para o controle de delay no software. Abs

  2. Renan setembro 24, 2013 at 8:21 pm - Reply

    Estou pensando em comprar esse controlador mas não sei se vale a pena.
    Apesar de saber tocar alguns instrumentos de corda eu não sei muita coisa além de alguns arcordes no teclado então estou procurando um controlador apenas para expandir minhas possibilidades criativas.
    Moro no Canadá e aqui esse controlador é relativamente barato (99 dólares) e pelo mesmo preço eu encontrei um Akai MPK Mini e fiquei na dúvida. Eu sei que tem opçoes mais baratas como Akai LPK25 e o M-Audio Keystation Mini 32 que custam em torno de 70 ou 80 dólares, mas tanto o MiniLab quanto o MPK mini me parece uma opção mais duradoura se levar em conta que estarei aprendendo a tocar.

    Poderia me ajudar nessa?

    Obrigado.

    • musicapps setembro 26, 2013 at 3:42 pm - Reply

      Renan, nestes controladores menores a qualidade das teclas é bastante semelhante. O que os diferencia realmente é a quantidade de controles e acabamento da estrutura do teclado. Neste ponto, acho que a akai oferece boa construção e a Arturia oferece boa construção e um diferencial de acabamento com as laterais de madeira. Mas nenhum deles será um tanque de guerra, precisando de cuidados básicos para utilização.

      • Renan setembro 27, 2013 at 4:43 am - Reply

        Muito obrigado pela ajuda.

        Acabei comprando hoje o Arturia e por enquanto é só alegria. Essa semana irei começar a gravar algumas coisas e ver se me agrada, caso contrario tenho a opcao de trocar pelo Akai.

        vlw.

        • musicapps setembro 27, 2013 at 3:32 pm - Reply

          Que ótimo! Depois nos dês notícias. Abs!

          • Renan setembro 30, 2013 at 1:48 am -

            Cara gostei muito desse controlador porém estou tendo sérias dificuldades em fazer os softwares reconhecerem ele. Até agora só consegui utilizar no garageband e no proprio analog lab. Ja tentei mudar os canais midi, baixar o script pro Ableton e nada… Tentei utilizar com o Reason e tive os mesmos problemas. É realmente uma pena que nao funcione.

            Eu tenho a opção de trocar por outro controlador e um que me interessou foi o M-audio Oxygen 25 3gen, mas ja andei lendo que ele nao tem driver para windows 8 (apesar de eu ter mackbook pro todos os meus softwares de gravaçao estao no meu pc). Tu sabe me dizer se realmente não tem compatibilidade porque de um lado encontro pessoas reclamando que não funciona mas nos forums a M-audio responde que funciona mesmo sem driver.

            Obrigado mais uma vez.

          • musicapps setembro 30, 2013 at 3:44 pm -

            Renan, não sei sobre a compatibilidade do Oxygen 25, infelizmente. Sobre o MiniLab, é muito estranho este comportamento. Por aqui consegui utilizá-lo em todos os programas de áudio sem nenhuma dificuldade. A forma de conexão dele com o computador é genérica, não precisa de driver específico para ser instalado. Tentou entrar em contato com o suporte da Arturia. Eles geralmente não são velozes nos fóruns, mas respondem com certa velocidade no suporte.

          • Renan outubro 1, 2013 at 5:29 am -

            Pois é, eu percebi que a/o Arturia recebe bastante reclamações com relação a compatibilidade, nunca é só plugar e sair tocando, sempre tem algo que da bug e ele não é totalmente compativel com os software mais populares . O analog lab por exemplo além de ter problema de algums synths simplesmente utilizarem mais de 70% da CPU (levando em conta que tenho uma boa maquina) sempre tem um que simplesmente surta e nao para de tocar, dai você tenta o Panic button e não funciona, só fechando o programa e reiniciando. Utilizar como VST é sofrível.
            Eu finalmente consegui fazer o Ableton funcionar com o minilab, mas nenhum dos knobs funciona porque por mais que agora o software reconheça o controlador o driver que ele encontrou não é o apropriado. Segui aquele tutorial do site deles e não teve jeito de concertar isso, nem trocando os modos Absolute e Relative se eu nao me engane, e mesmo assim nada,

            Eu andei lendo bastante artigos sobre o oxygen 25 e ele recebe bastante elogio, apesar de um pouco velho (foi lançado em 2010) ele é totalmente plug and play e todos os DAWs que tenho aqui por padrão tem ele na lista de midi controllers, sem contar que é full size keys.

            Vou amanhã na loja trocar e ver se vale a pena pois a diferença de preço é só 99 cents. Vou aprovietar que o analog lab ta instalado aqui e vou testar também kkkk.

            Manterei contato.
            Obrigado pela ajuda.

          • livia julho 27, 2015 at 1:07 am -

            Como vc conseguiu usar os timbres dele no garageband? eu tentei, mas ele não reconheceu… identificou o que eu tocava, mas nao os midis dele.. estou tentando agora com o live…

  3. Renan outubro 2, 2013 at 10:18 am - Reply

    Então, acabei trocando o Minilab pelo M-Audio Oxygen 25 e até agora é só alegria… So far,so good o/…

    Realmente foi muito mais simples a instalação, na real foi só plugar e sair tocando. Até o Analog Lab reconheceu ele e o mapeamento foi bem bacana porque reconheceu todos os knobs. Mas o mais importante pra mim foi as teclas full size… Que diferença que elas fazem meu amigo, especialmente para uma pessoa como eu que tem a mão grande. O unico porém é que esse controlador não cabe em qualquer mochila. Anyway….
    Obrigado pela ajuda, seu site já está nos meus bookmarks.

  4. Daniel Costa outubro 31, 2013 at 12:22 pm - Reply

    Olá, Marcus, tudo bem?
    Mandei um hangout para você, com algumas dúvidas e problemas que estou tendo no MiniLab!
    Um grande abraço!!

  5. LIVIA mattos julho 27, 2015 at 1:06 am - Reply

    OLÁ MARCUS, É NORMAL O SOFTWARE FICAR ENCERRANDO DURANTE O USO?

  6. Nelson agosto 6, 2015 at 5:20 pm - Reply

    Tenho o Arturia minilab não consigo baixar o analog lab no IPad peço alguém me ajude, ja até consegui baixar em PKG Dai não consegui abrir…

    • musicapps agosto 7, 2015 at 10:40 am - Reply

      Nelson, o Analog Lab não está disponível para o iPad. Abs!

  7. Juliano agosto 20, 2015 at 11:16 pm - Reply

    O aftertouch funciona com o controlador arturia keylab?

    • musicapps agosto 21, 2015 at 1:55 pm - Reply

      O Minilab não possui aftertouch. Outros modelos da Arturia, é bom conferir na especificação de cada controlador. Abraços!

  8. Juliano agosto 30, 2015 at 11:19 pm - Reply

    Obrigado, Marcus. Tenho interesse em comprar um controlador arturia keylab 49. Me interessei muito pelo aftertouch. Atualmente toco ao vivo com um sintetizador e um controlador (que preciso trocar) ligado a um iPad e apogee duet 2.

    Pelo que entendi lendo as especificações não irei usufruir de todas as funcionalidades do arturia keylab 49 utilizando o iPad. Entendi q o(s) software(s) do controlador são para Mac ou Windows, e não funcionam para iOS (iPad).

    Pergunto: meu entendimento está correto? Quais as vantagens e desvantagens que vc vê para aquisição deste bom controlador dado que utilizo iPad ao invés de um computador/notebook (Mac ou Windows)?

    • musicapps agosto 31, 2015 at 1:09 pm - Reply

      O Keylab e outros controladores da Arturia foram projetados para a utilização com instrumentos virtuais específicos. Geralmente a interface do instrumento virtual é um reflexo do que você encontra no controlador, facilitando o uso e poupando trabalho de configuração e testes MIDI. O mesmo não ocorre com os apps para iPad, nem mesmo os da própria Arturia. Logo, a desvantagem é justamente pagar por um produto que facilita o uso com determinados instrumentos virtuais e não utilizá-lo dessa forma. Mas se você está bem com isso, não há nenhuma outra que consiga pensar. São bons controladores que farão um com trabalho também com o iPad. Recomendo também os controladores da Novation. Abs!

  9. felipe setembro 22, 2015 at 7:45 pm - Reply

    Boa noite,

    Você sabe me informa e consigo levar os timbre dele para uma DAW, no caso eu uso o fl studio.

    • musicapps setembro 22, 2015 at 7:49 pm - Reply

      Se o FL Studio trabalhar com VSTs, com certeza. Abs!

  10. felipe setembro 24, 2015 at 12:10 am - Reply

    Você conseguiu fazer isso no Ableton? Consegue usar o Analog Lab no ableton sem problemas?
    Estou na dúvida entre o Minilab e o Arturia THE LABORATORY 61.

    • musicapps setembro 25, 2015 at 11:02 am - Reply

      Sim, sem problemas. Mas procure consultar os forums da Arturia e ver como os usuários estão se saindo com o Ableton atualmente. Abraços!

  11. Guilherme setembro 26, 2015 at 1:25 pm - Reply

    cara comprei o minilab estou curtindo muito, mas estou com uma duvida, em relação aos vst, não estou sabendo colocar os vsts pra eu usar no ableton, prophet, mini moog, entre outros.

  12. @rafa_e_eu maio 4, 2016 at 11:15 pm - Reply

    dae marcus, achei super interessante… eu toco guita e batera, mas achei mto massa o que o deantoni parks faz com as suas músicas (e tava pensando em fazer o mesmo)
    tem esse video que ele usa o minilab, mas parece q como controlador (?)
    é possivel tirar esses sons como esse do minilab? ou qual é o processo? me parece uma forma de loop
    se puder esclarecer um pouco o que é feito aí
    muito obrigado https://www.youtube.com/watch?v=DEGnqB-54Us

    • musicapps maio 13, 2016 at 1:32 pm - Reply

      Basicamente ele tem o minilab como controlador, disparando samples. Ele vai gravando os trechos em loop com o Logic Pro. Não, o minilab tem apenas sons de synth em seu instrumento virtual. No caso aí, quase tudo é sample.

  13. Fê Sanches julho 15, 2016 at 12:41 am - Reply

    Boa noite, Marcus!
    Então, estou com problemas, adquiri o Minilab, entretanto, não estou conseguindo instalar o softwares, em especial o Analog Lab, ele aparece como demonstração pra mim, e também, a interface do software está desconfigurada, para ilustrar, ela fica fixa, não posso maximizar e nem minimizar, pois parece que está em outra configuração, esse comandos ficam para cima da tela, e o teclado não aparece todo, além disso, quando abro o programa, tem o ícone, activate, retry e demo, só consigo ir pelo caminho do demo, ou seja, estou perdido brou, tem alguma orientação!?

    Forte Abraço

    • musicapps julho 18, 2016 at 2:00 pm - Reply

      olá! Se vc comprou novo, deve ter recebido um cartão com sua chave de registro para o software. Nesse caso, acesse o site da arturia, crie uma conta e cadastre sua chave por lá, seguindo as instruções. Isso fará com que o programa pare de rodar só em modo demo. Sobre a resolução, creio que o analog lab utilize uma tamanho fixo na tela. Se a janela dele estiver grande demais, o recurso seria aumentar a resolução geral do seu computador, através das configurações de vídeo. Abraços!

  14. flávio setembro 20, 2016 at 12:13 am - Reply

    Amigo, acabo de adquirir o Artúria Mibilab Black Edition, porém estou com problemas pois os dois softwares que baixo do site da artúria "(analogic La e oberheim saim V), quando os instalo em meu notebook os mesmos quando clico para abri-los aparecem em tela preta, não consigo visualizar a Imagem do Synth virtual para que eu possa vir a interagir com ele e no caso também só fica habilitado para mim um único timbre em questão…

    • musicapps setembro 20, 2016 at 1:36 pm - Reply

      Flávio, tudo bem? Como é uma questão que envolve configurações e características de hardware e software de seu computador e versões de aplicativo, o melhor é acionar o suporte da Arturia. Ainda mais por você estar utilizando tanto o hardware como o software deles. Obrigado!

  15. Fernando setembro 26, 2016 at 2:52 pm - Reply

    Ola…. estou na duvida entre comprar este Arturia Minilab (na verdade eu encontrei o fabricante do hardware na China, que me custaria R$ 230 entregue no Brasil), ou por esse mesmo preço consigo um Samson m32, ou um pouco mais caro o Samson m25. Todas estas opções vindo pelo Aliexpress.
    Qual você recomenda, sou guitarrista e curioso em synths. Ja baixei o Arturia imini que eu adorei, o EHX micro synth e no passado ja brinquei com um Korg ms-20

    qual você recomendaria?

    • musicapps setembro 28, 2016 at 12:48 am - Reply

      Os que você citou são opções interessantes. Quando adquirido com a Arturia, o minilab tem a vantagem do ótimo software com timbres de synths de diversos modelos.

Leave A Response


− oito = 1