Arturia MiniLab: teclado controlador portátil para iPad, PC e Mac chega com coleção de 5 mil timbres de synths consagrados

Quem utiliza instrumentos virtuais no computador PC ou Mac provavelmente já tocou com algum dos softwares da Arturia, principalmente quando pensamos em sintetizadores. A empresa francesa é responsável por recriar sintetizadores analógicos consagrados no formato de plug-ins, como o MiniMoog V, Moog Modular V, etc. Em 2010, a Arturia apostou em uma linha de sintetizadores híbridos, a Analog Experience, formada por combos contendo o software – recheado de timbres de synths clássicos – e um controlador, construído especificamente para a aplicação.

Em 2013, a Arturia apresenta uma opção ainda mais compacta, mas não menos poderosa: o MiniLab. Trata-se de um pequeno controlador com duas oitavas, compatível com computadores Mac e PC, além de trabalhar muito bem no iPad. O MiniLab é mais leve, cabe dentro de qualquer mochila e chega acompanhado do software Analog Lab. Nele podemos encontrar 5 mil timbres de sintetizadores consagrados, como Moog Modular, Yamaha CS-80, Minimoog, Arp 2600, Jupiter 8, Prophet e Oberheim SEM.

Recebi o Arturia MiniLab da Quanta Store para review e pude passar mais de um mês experimentando o controlador e o software Analog Lab. Minhas impressões sobre o mais novo compacto da Arturia você confere agora neste review do MusicApps.

Raio X do Arturia MiniLab

O Arturia MiniLab é um teclado controlador ultra compacto, que oferece conexão MIDI USB para trabalhar com computadores Mac e Windows. Quando ligado ao iPad, utilizando um acessório como o Camera Connection Kit, o MiniLab pode ser alimentado pelo tablet e funciona com todos os apps MIDI para o iOS.

Confira o unboxing:

Medindo 37cm x 19cm x 5cm e pesando apenas 1 Kg, o MiniLab oferece 25 mini teclas (2 oitavas), no estilo MicroKorg ou Novation miniNova, além de 8 pads e 16 knobs, que podem ser configurados para enviar a mensagem MIDI que o usuário desejar.

MiniLab x The Factory 49 teclas

Diferentemente da linha Analog Experience, o corpo do MiniLab não é de metal, mas sim de plástico. Creio que a decisão pelo material tenha visado justamente a facilidade de transporte, deixando o controlador mais leve. Mesmo assim, o acabamento segue excelente. Destaque para as laterais de madeira, que contribuem bastante no visual diferenciado do controlador.

Os pads do MiniLab, que são fisicamente 8, podem ser tornar 16 com a ativação o botão “Pad 1-8 9-16”, oferecendo versatilidade ainda maior. Eles podem ser configurados para enviar comandos MIDI (CC) ou notas MIDI.

As tradicionais rodas de pitch bend e modulação foram substituídas por controles ribbon, superfícies sensíveis ao toque.

O MiniLab conta com a possibilidade de memorização de 8 perfis MIDI, contendo todas as configurações do controlador. As memórias podem ser carregadas pressionando o botão Set e um dos pads.

A seleção de oitavas foi posicionada estrategicamente do lado esquerdo do controlador e o usuário conta ainda com a mudança rápida de canal MIDI, bastando pressionar o botão Set e uma das teclas numeradas de 1 a 16.

Na parte lateral, além da conexão USB, há a entrada para um pedal de sustain, que poderá funcionar enviando mensagens configuradas pelo usuário no aplicativo MIDI Control Center.

MIDI Control Center permite a configuração de todos os controles do MiniLab

O Software Analog Lab

O MiniLab chega com o Analog Lab, software para Mac e PC que traz uma grande coleção de timbres de sintetizadores clássicos como Moog Modular, Yamaha CS-80, Minimoog, Arp 2600, Jupiter 8, Prophet e Oberheim SEM. É possível realizar diversos ajustes nos timbres, como abertura do filtro, ressonância, envelopes, LFO, efeitos e outros parâmetros que podem variar de acordo com o preset carregado. O MiniLab sempre está configurado com as opções que aparecem na interface do Analog Lab.

No Analog Lab o usuário navega pela coleção com mais de 5 mil timbres, que podem ser filtrados por modelo do equipamento, estilo musical, etc.  A visualização do estúdio é uma representação gráfica que aponta qual synth está sendo utilizado no momento pelo instrumento virtual.

O usuário conta também com a tela MULTI para combinar até 2 timbres de sintetizador e criar sons mais complexos e elaborados.

Há ainda a opção Live, que permite definir uma lista de timbres que podem ser carregados rapidamente, pensando na performance ao vivo.

Vale lembrar que todos os timbres do Analog Lab podem ser editados em detalhes, caso o usuário possua o instrumento virtual original daquele som que está sendo utilizado. Então, ao clicar em editar um timbre de Minimoog, por exemplo, o instrumento virtual Mini V surge na tela e possibilita a edição de todos os parâmetros.

Quando utilizado com o Analog Lab, o MiniLab age da seguinte forma: seus primeiros 8 pads disparam acordes, uma opção interessante para tocar a harmonia nos pads e a melodia nas teclas do controlador. Os pads de 9 a 16 carregam os presets favoritos do usuário.

MIDI Absoluto x MIDI Relativo

Se você comprou o MiniLab, fez a conexão com o iPad ou no computador, está tentando controlar um app musical ou um instrumento virtual (diferente do Analog Lab) e seus knobs parecem não funcionar, simplesmente gerando movimentos estranhos na interface do app ou VST, não se desespere. Trata-se apenas da maneira como o MiniLab está enviando mensagens MIDI.

Para evitar saltos no controle de parâmetros, o Analog Lab trabalha com um modo MIDI relativo, diferente do tradicional que envia mensagens de 0 a 127. É uma característica deste software. E o MiniLab chega de fábrica com este modelo MIDI relativo carregado na memória. Porém, para usá-lo normalmente com qualquer outro app ou sofwtare MIDI, basta selecionar outro preset MIDI diferente da posição do pad 2. Os pads 1 e os pads de 3 a 8 apresentam modelos MIDI que trabalham enviando mensagens de 0 a 127, padrão de comportamento da maioria dos instrumentos virtuais e apps musicais para o iPad.

Os timbres

A grande qualidade dos instrumentos virtuais da Arturia não é novidade para ninguém. Então, o que encontramos na coleção do Analog Lab são sons poderosos de diversos sintetizadores clássicos. Mesmo se o usuário não quiser programar ou editar nenhum timbres, conseguirá sempre encontrar algo que se adeque à necessidade do momento. A coleção é imensa e bastante diversificada.

Fiz um breve vídeo demonstrando alguns timbres do Analog Lab.

Com o iPad

Para usar o MiniLab com o iPad, basta adquirir o Camera Connection Kit, acessório que permite a ligação de outros dispositivos USB ao tablet da Apple. Existem modelos diferentes deste adaptador para o iPad 4 e as demais gerações, mas ambos são vendidos na loja da Apple online, em outros sites e lojas físicas. O MiniLab pode ser alimentado pelo iPad.

Confira os detalhes da utilização com o iPad neste vídeo:

Disponibilidade

O controlador Arturia MiniLab pode ser adquirido online na Quanta Store, diretamente neste link.

MusicApps sobre o controlador Arturia MiniLab:

Construção e Durabilidade [Rating:3.5/5]
Facilidade de utilização: [Rating:4/5]
Portabilidade: [Rating:5/5]
Compatibilidade: [Rating:5/5]
Profissional: [Rating:4/5]
Preço: [Rating:4/5]
Geral: [Rating:4.3/5]

Conclusão e considerações finais:


O sintetizador híbrido e controlador MiniLab foi uma grata surpresa. Muitas vezes, quando vemos controladores tão pequenos, pensamos em dificuldade de uso, limitações no controle de parâmetros e má tocabilidade. Não é o que acontece. É claro que não é como tocar um teclado com 61 teclas de tamanho normal, mas o casamento entre o controlador e o software funciona muito bem, além de estarmos diante de um controlador extremamente compacto, mas que ainda assim oferece 16 knobs e 8 pads, além de suas teclas, sem falar dos controles de pitch e modulação sensíveis ao toque. Curiosamente, o MiniLab oferece apresenta mais knobs e Pads que o meu Analog Experience The Laboratory, de 61 teclas de tamanho normal, também da Arturia

Para compensar as limitações impostas pelo tamanho, a Arturia investiu certo na versatilidade do MiniLab. Escolher o canal MIDI é simples e rápido, assim como mudar as oitavas, chamar um preset ou uma configuração MIDI. Esta versatilidade compreende também a utilização com o iPad e com diversos softwares de produção musical. No YouTube há diversos exemplos do MiniLab trabalhando muito bem com o Ableton Live, disparando clips e tudo mais.

Tenho outros controladores compactos, como Ion de 25 teclas, mas ter knobs e pads à disposição abre um mundo de possibilidades para se fazer música com um instrumento tão pequeno a ponto de pode ser utilizado em qualquer lugar, ocupando pouquíssimo espaço.

Para os músicos que precisam de algo realmente compacto, sem perder a versatilidade de controles para edição e performance, contando ainda com uma vasta coleção de timbres dos mais consagrados sintetizadores já construídos, a compra é mais do que recomendada.  Lembrando que o MiniLab e o Analog Lab não estão amarrados. O MiniLab poderá controlar qualquer outro software, assim como o Analog Lab poderá ser utilizado com qualquer outro controlador.

Curta e compartilhe!