Usando o Auria para transformar o iPad em um processador de efeitos de qualidade

Quem acompanha o MusicApps sabe que além de iPads, toco alguns outros instrumentos. Um deles não é nada digital: a flauta transversal. Então, em ensaios, sempre tenho a necessidade de bons reverb e delay para a flauta. O mesmo ocorre para sintetizadores analógicos. Na completa preguiça de carregar processadores de efeito para ensaios e com pouca vontade de investir em um pedal ou algo mais moderno só para esta finalidade, decidi dar um jeito de resolver o problema com o iPad. Parece que encontrei a solução: o Auria.

Ele é apontado como o melhor app para gravação de áudio com o iPad. Multipista, o Auria chega com bons recursos, ótimos efeitos e ainda oferece uma loja de plug-ins com efeitos bastante profissionais (e nada baratos, é verdade). E foi justamente pensando na qualidade dos efeitos e no fato de permitir o trabalho com diversos canais de áudio, que tive a ideia: e se o Auria pudesse trabalhar como um processador de efeitos para situações ao vivo?

Não demorou nem 5 minutos para tudo estar funcionando. iPad no iO Dock, um instrumento diferente em cada canal de entrada, novo projeto no Auria. Dois canais de áudio do app armados para a gravação e com efeitos diferentes carregados em cada um deles.  Pronto, o iPad se transformou em um processador de efeitos em tempo real, de baixíssima latência, para diversas entradas de áudio simultâneas (limitadas apenas pela capacidade do dispositivo e da sua interface de áudio) e ainda com direito a presets na seção de efeitos do Auria.

Um vídeo rápido para demonstrar o funcionamento. Estou utilizando o iPad 1 com o iO Dock, o Auria e os sintetizadores analógicos Arturia Minibrute (em breve, review) e Korg Monotribe (idem).

Conversando sobre este assunto com o Giuliano Soares, em nosso grupo do Facebook, ele comentou que a ideia poderia ajudá-lo em uma outra situação interessante. Ele possui pedais analógicos de guitarra, mas está sem o amplificador em casa. Então, decidiu utilizar o iRig, o Auria e o JamUp (aplicativo e versão plug-in para o Auria) para simular justamente o amplificador ausente, adicionando também outros efeitos dos aplicativos.

Confira o resultado:

Para quem possui uma interface de áudio com mais entradas, como a Tascam US-800, as possibilidades são ainda mais interessantes. É possível processar e mixar as peças de uma bateria, todos os instrumentos de uma banda, etc, e utilizar estas configurações para fazer um som ao vivo, por exemplo.

Vale lembrar que, pelo menos até o momento da publicação deste post, ainda não temos aplicativos processadores de efeito para o iOS capazes de funcionar com várias entradas de áudio simultâneas. Vocalive, StompBox e outros estão restritos a uma conexão de instrumento/microfone.

[app 524122834]

[app 454702113]

Curta e compartilhe!