Alesis iO Dock: seu iPad pronto para o estúdio e para o palco? (Review)

Quando anunciando na NAMM, em janeiro deste ano, o Alesis iO Dock foi recebido pela imprensa especializada e por muitos músicos como o acessório que estava mudando o status do iPad na produção musical. Uma forma de trabalhar profissionalmente com o tablet no palco ou no estúdio.

Além de proteger e estabilizar o iPad em qualquer superfície plana, o iO Dock elimina o trabalho com o pequeno conector de fone/microfone P2 e acessórios fragilmente conectados à porta dock do tablet e oferece as conexões de áudio e MIDI mais utilizadas pelos músicos, como P10, XLR e MIDI de 5 pinos.

O iO Dock agora chega ao Brasil, trazido pela Habro Music, e pude passar algumas semanas com o equipamento para realizar testes diversos. Os resultados e as minhas impressões sobre o Alesis iO Dock, você confere neste review.

O que você pode fazer com o iO Dock?

Quando o iPad (de qualquer geração) está conectado ao iO Dock, o usuário é capaz de:

  • Gravar áudio ou usar o tablet como processador de efeitos (rodando apps compatíveis), com dois canais mono ou um par estéreo, utilizando suas entradas P10 e XLR.
  • Trabalhar com microfones que necessitam de alimentação Phantom Power.
  • Contar com duas saídas de áudio com controles de ganho independentes: saídas estéreo P10 LR e conexão para fones de ouvido.
  • Usar o iPad como módulo de timbres, controlando apps musicais com qualquer teclado com saída MIDI tradicional.
  • Usar o iPad para controlar sintetizadores MIDI ou instrumentos virtuais no computador, por meio da conexão MIDI e USB (apenas para o computador).
  • Conectar o iPad a projetores, monitores e TVs, através de saída vídeo componente (compatível com alguns aplicativos).

O que há na caixa?

Na caixa do iO Dock, você encontra:

  • iO Dock.
  • Documentação.
  • Fonte de alimentação.

iO Dock em detalhes

Como quase tudo que é lançado hoje em dia, o iO Dock é feito basicamente de plástico. Porém, esta construção não dá ideia de fragilidade. A unidade parece utilizar um material bastante resistente, capaz de resistir à estrada, se necessário. Seus conectores e botões são de grande qualidade.

Na parte traseira, temos duas saídas de áudio P10 (estéreo LR), chave para ativar/desativar a monitoração direta do sinal de áudio que chega ao iO Dock, duas entradas combo P10/XLR para a ligação de microfones e instrumentos musicais, chave de impedância para sinal de linha/guitarra na entrada 2, controles de ganho individuais para cada entrada, chave liga/desliga para Phantom Power, entrada para pedal controlador, saída vídeo componente e conexão para fonte de alimentação.

Duas observações:

1- as saídas estéreo e de fone (na lateral do acessório) trazem o mesmo sinal e não são vistas pelos apps musicais como saídas distintas. Apenas o volume de saída é independente. Esta é uma limitação do iOS e não do acessório.

2- O iO Dock só funciona ligado à fonte de alimentação. O produto não trabalha com pilhas. A presença de uma tomada próxima sempre será fundamental. O lado bom: o iO Dock permanece carregando o tablet a todo momento.

Na parte lateral da esquerda, conectores MIDI e porta USB, capaz apenas de enviar dados MIDI para o computador e realizar atualizações de firmware do iO Dock.

Do lado direito, controle de volume master e saída para fones de ouvido, com controle de volume individual.

Compatibilidade com o iPad 1/iPad 2

O iO Dock é compatível com as duas gerações do iPad. Quando utilizado com o iPad 2, mais fino do que o da primeira geração, o acessório necessita de um adaptador que, inicialmente, não acompanhava o produto, mas era distribuído gratuitamente pela Alesis. No Brasil, a Habro já conta com os adaptadores para o iPad 2.

Atualizando o iO Dock

Se você comprou ou está pensando em adquirir um iO Dock, já deixo a dica: atualize o software do acessório imediatamente. Iniciei meus testes usando o iPad com iOS 5 instalado e o iO Dock apresentou alguns comportamentos estranhos na transmissão de informações MIDI. O problema foi completamente resolvido com o novo firmware. A atualização é gratuita e pode ser obtida no site da Alesis.

Para atualizar seu iO Dock, basta conectá-lo à porta USB de um computador Mac ou PC e seguir as instruções do software de atualização.

Gravando áudio

Gravar com o iPad é uma experiência totalmente diferente quando se tem o iO Dock por perto. É como usar uma interface de áudio profissional para o seu computador, só que com um iPad. As conexões P10 e XLR estão disponíveis, não há problemas de ruído e você ainda pode monitorar a gravação com fones e com monitores profissionais ou amplificadores, simultaneamente e sem gambia.. “soluções técnicas”.

Fiz diversas gravações com os apps Multitrack Daw, Meteor Multitrack Recorder e GarageBand. Não tive nenhum problema de compatibilidade e todo o processo ocorreu de maneira bem simples. Uma vez que você conecta o iPad ao iO Dock, o acessório passa a ser considerado o único dispositivo de áudio do tablet para entrada e saída. Nenhuma configuração é necessária. O sucesso da utilização do iO Dock dependerá da compatibilidade com aplicativos, o que falaremos a seguir.

O iO Dock pode ser uma ótima opção para gravar diversos instrumentos musicais e vozes, mas também é uma alternativa para aplicativos processadores de efeito, como o AmpKit e o próprio GarageBand. O sinal de guitarras, vozes e demais instrumentos chega muito limpo e a latência para a obtenção do áudio processado é praticamente zero.

Sei que a maioria dos leitores do MusicApps quer saber sobre a qualidade de gravação que pode ser alcançada com o iO Dock. A minha resposta é: basicamente o mesmo nível de qualidade que se pode atingir com a maioria das interfaces de áudio USB para o computador, porém usando um iPad. Nada de ruídos, interferências, etc. Instrumentos claros. A possibilidade de regular o ganho de entrada também faz toda a diferença. Além disto, a conexão com o iPad é digital, o que proporciona qualidade bem superior a quando trabalhamos com adaptadores ligados à porta de fone/microfone do dispositivo.

Aí estão duas amostras dos testes realizados.

Na primeira, a gravação de notas graves da guitarra e de uma flauta transversal com um microfone condensador, alimentado pelo Phantom Power do iO Dock. A gravação foi realizada no GarageBand para iPad, com controle de prevenção de feedback desativado, usando apenas um pouco de reverb em cada instrumento.

Na segunda, bateria do GarageBand para iPad e as mesmas notas mais graves na guitarra.

O iO Dock permite gravar em estéreo ou com dois canais mono simultâneos, desde que o app utilizado suporte a tarefa. Este é o caso do MultiTrack Daw, por exemplo.

Todas as possibilidades MIDI

O Alesis iO Dock tem recursos MIDI bastante interessantes. O acessório pode trabalhar com qualquer equipamento que possua as conexões MIDI tradicionais (5 pinos) e funciona como interface MIDI para computadores Mac e PC, quando conectado a estes dispositivos por cabo USB.

Se você é tecladista, poderá, por exemplo, usar o iPad como módulo de timbres para o seu teclado controlador MIDI. Ou então, poderá controlar sintetizadores e outros equipamentos direto na tela do iPad. Instrumentos virtuais do computador também podem ser controlados por apps musicais rodando no iPad, assim como DAWs podem enviar notas e mensagens MIDI para o tablet.

Um detalhe interessante: quando um teclado controlador está ligado à entrada MIDI do iO Dock e o acessório está conectado ao computador, o iO Dock irá enviar para o PC ou Mac as notas geradas pelo controlador MIDI e também as geradas por qualquer app MIDI rodando no iPad. Desta forma, é possível controlar até mais de um instrumento virtual, simultaneamente, enviando mensagens MIDI através de canais diferentes. O contrário também ocorre. As notas e mensagens MIDI enviadas pelo computador ao iO Dock, via USB, serão copiadas e transmitidas no conector MIDI OUT do acessório.

O detalhe negativo é não poder ligar equipamentos MIDI USB diretamente ao iO Dock. Vários pequenos controladores atuais não possuem mais as tradicionais portas MIDI, apenas a conexão USB. Estes equipamentos não serão compatíveis com o acessório.

Compatibilidade com aplicativos

Meteor Multitrack Recorder

O iO Dock é uma interface coreAudio e coreMIDI (padrões nativos de controle de MIDI e áudio em dispositivos Apple) e irá funcionar com todos os apps compatíveis com estas tecnologias. Problemas de compatibilidade poderão existir em apps coreMIDI que não tiverem a compatibilidade coreAudio e em apps de gravação de áudio e processamento de efeitos que trabalharem apenas com sinais que chegam pelo conector de fone/microfone. Vamos explicar melhor.

A diferença entre o iO Dock e as demais interfaces MIDI para iPad do mercado é que o dock também é uma interface de áudio. Sempre que está conectado ao iPad, o acessório assume as duas funções: áudio e MIDI. Se o app for compatível com coreMIDI, mas não suportar a saída de áudio digital pela porta dock do iPad, não irá funcionar adequadamente com o iO Dock. Este é o caso do SampleTank, por exemplo. O app é controlado pelo iO Dock, mas o áudio que é gerado pela porta dock é totalmente defeituoso. Cabe à IK Multimedia corrigir o problema em uma próxima atualização.

No caso dos processadores de efeitos e gravadores de áudio, a situação é mais simples. Ou aceitam trabalhar com áudio digital pela porta Dock, ou não funcionarão. Isto não é uma necessidade apenas do iO Dock, mas sim de todos os acessórios de áudio USB utilizados com o iPad.

AmpKit

Em linhas gerais: qualquer app musical pode ser compatível com o iO Dock. Não há problema ou exclusividade alguma do hardware, mas sim limitações de software e falta de vontade/interesse de alguns desenvolvedores.

Principais apps que testei com sucesso com o iO Dock: GarageBand, Meteor, Multitrack Daw, AmpKit, Korg iMS-20, FL Studio, Music Studio, NLog, Geo Synthesizer, SampleWiz, MorphWiz, Korg Electribe, Sunrizer, Animoog, TouchOSC e muitos outros.

Apps que apresentaram problemas: principalmente os da IK Multimedia, como SampleTank e Amplitube.

Informações no fórum da IK Multimedia indicam que os usuários do SampleTank e Amplitube poderão receber, em breve, boas notícias sobre a compatibilidade destes apps com áudio digital via porta dock.  Vamos aguardar.

Testes com a saída de vídeo

Nos reviews do iO dock que já li por aí, pouco se fala sobre a possibilidade de conexão do acessório a monitores, TVs e projetores. O equipamentos possui uma saída vídeo componente e ela desempenha muito bem seu papel com apps compatíveis com o recurso.

Por ter sido projetado antes do lançamento do iPad 2, o iO Dock não possui saída de vídeo HDMI e não é capaz de funcionar em modo espelhamento com monitores externos. O acessório depende da compatibilidade de apps para reproduzir imagens e vídeos em dispositivos externos.

Apps da própria Apple trabalham muito bem com a funcionalidade. Os vídeos da coleção do dispositivo e também os do app YouTube são apresentados no monitor externo, sem nenhuma configuração especial. O app Fotos envia suas imagens para a tela grande toda vez que o modo “apresentação de slides” é ativado.

Existe uma série de apps que trazem em suas descrições a informação de compatibilidade com o recurso video out. Um deles é este curioso app DV Prompter, capaz de passar texto inteiros no monitor externo, funcionando de forma semelhante ao equipamento utilizado por apresentadores de telejornais.

MusicApps sobre o Alesis iO Dock:

Construção e Durabilidade [Rating:4.5/5]
Facilidade de utilização: [Rating:5/5]
Portabilidade: [Rating:4.5/5]
Compatibilidade: [Rating:3.5/5]
Profissional: [Rating:5/5]
Preço: [Rating:3/5]
Geral: [Rating:4.3/5]

Disponibilidade

O Alesis iO Dock chegou ao Brasil por meio da Habro Music, que gentilmente cedeu uma unidade para o review do MusicApps. O produto deverá ser encontrado em breve em diversas lojas de instrumentos musicais espalhadas pelo país. O preço de venda estimado para o consumidor será algo em torno de 1.170 reais.

Opinião do MusicApps sobre o iO Dock

O Alesis iO Dock altera a maneira como os usuários podem usar o iPad para a música. Mesmo sendo feito de plástico, o acessório é capaz de proteger o tablet, além de torná-lo mais estável sobre qualquer superfície plana. Seus conectores e botões de qualidade garantem mais confiabilidade na hora de usar o tablet no palco. Nada de iPad se soltando do Camera Connection Kit ou de luta com interferências e problemas de adaptadores e conectores de áudio P2.

A qualidade de gravação de áudio que pode ser obtida com o iO Dock é bastante satisfatória, limitada apenas pelas próprias características do áudio no iPad, capaz de trabalhar no máximo com 48 Khz em 16 bits. A conexão com o tablet é digital e não há problemas de feedback e ruídos. Gravação em estéreo, com ganho individual de entrada e a presença de Phantom Power são importantes diferenciais.

MIDI é a forma de comunicação padrão entre diversos equipamentos do mercado musical. Nada melhor do que contar com as boas velhas conexões de 5 pinos, além de poder transformar seu iPad em controlador capaz de ser utilizado com o computador Mac ou Windows, usando um cabo USB.  Se o acessório permitisse a ligação de outros equipamentos MIDI USB diretamente, sua implementação MIDI seria praticamente perfeita.

A maior parte dos grande apps musicais para o iPad é compatível com o iO Dock. Os que não são, poderão ser e dependem exclusivamente da vontade de seus desenvolvedores.

Para quem pretende trabalhar com o iPad no estúdio ou nos palcos, o iO Dock é uma excelente companhia. Proteção, estabilidade e garantia de que o tablet permanecerá carregado em qualquer situação, já que é alimentado pelo acessório. Se você usa o iPad para a gravação de áudio e comunicação MIDI, o investimento é mais do que recomendado.

Quer saber mais sobre o iO Dock? Envie suas dúvidas sobre o produto nos comentários!

Veja nossas fotos com o Alesis iO Dock

[slickr-flickr tag=”alesis io dock”]

*Veja a galeria no Flickr

Curta e compartilhe!