Matérias, Notícias, iPad

Animoog, SampleTank e Geo Synthesizer para criar uma música tocando somente com o iPad

Marcus Padrini outubro 31, 2011 19 Comments »

Se você toca mais de um instrumento musical, sabe que cada um deles pode influenciar de forma diferente a formação de uma ideia. Sonoridade, disposição das notas, tocabilidade. Pensando em uma música instrumental, por exemplo, começar um esboço com o piano ou com o violão poderá direcionar o resultado para caminhos pouco semelhantes.

Já havia dito por aqui que novos apps musicais para o iOS estão transformando tablets e smartphones em novos instrumentos musicais. No iPad isto é bem mais evidente, em função da tela maior. Neste final de semana, decidi usar apenas o iPad 1 para criar qualquer ideia. Tentei não pensar muito em mostrar este ou aquele aplicativo, apenas fui testando alguns para ver quais poderiam me ajudar. Também não queria usar frases prontas, nem aplicativos que pensassem ou tocassem por mim. Para facilitar o trabalho, decidi realizar as gravações no GarageBand para o mac, afinal tocar e gravar apenas com um iPad e seus apps, com copiar/colar áudio, ainda é quase uma tortura, quando não é impossível.

Ao meu lado, mais de 4 teclados controladores MIDI e o Camera Connection Kit. Ao primeiro desconforto tocando apenas na tela do iPad, não hesitaria em conectar um destes controladores ao tablet.

Animoog para iPad

O processo começou com o Animoog e um de seus presets mais básicos, mas que possui uma sonoridade analógica que eu adoro. Alguns segundos e tinha meus primeiros acordes, tocados na própria tela do tablet. Segui para o Geo Synthesizer e toquei os mesmos acordes com um timbre que fiz e foi lançado com o app, chamado Clean Electric MA. Pensei que um som com características de um cello seria interessante. Carreguei o Electric Cello do Geo e fiz as modificações necessárias para deixá-lo da maneira como queria que soasse.

Geo Synthesizer para iPad/iPhone

Para tocar o clarinete, o baixo e a bateria, achei que os timbres do SampleTank para iOS seriam mais adequados. Então, usei o app MidiBridge para poder controlar o SampleTank com o Geo. Aliás, recomendo que experimentem controlar os timbres de bateria do SampleTank usando o Geo. A performance é infinitamente melhor do que quando usando os próprios pads virtuais do ST. E novos timbres foram sendo adicionados.

O resultado da experiência pode ser conferido abaixo (ou neste link do SoundCloud). Tudo foi tocado na tela do iPad, com a exceção de parte da bateria que é um padrão do SampleTank. Deixei cada entrada de timbre marcada com um comentário.

3010 by musicapps

Alguns detalhes merecem destaque. Toco flauta transversal, teclado e arrisco alguma coisa no violão/guitarra. Então, foi muito interessante perceber que tive ideias na tela do iPad que talvez não tivessem surgido tocando com estes instrumentos. A frase de clarinete, por exemplo, não teria uma articulação tão natural na flauta para surgir espontaneamente. A tocabilidade e a expressão do timbre de cello jamais poderia ser obtida facilmente com um um teclado, principalmente por conta de bends e vibratos. Se por uma lado ganhei novas características de expressividade, por outro perdi em velocidade, principalmente por não estar tão habituado à forma de tocar. A falta de um feedback físico como o de cordas e teclas de verdade também é um desafio.

Gostei da experiência. Criar este pequeno trecho sem pensar em teclas normais, lidando com novas possibilidades, mas também enfrentando novas limitações, foi algo interessante. O iPad entra definitivamente no processo criativo musical como um novo instrumento, com suas virtudes e defeitos, como todo bom instrumento.


Posts Relacionados

19 Comments

  1. Bruno Bottossi outubro 31, 2011 at 6:21 pm - Reply

    Muito bom cara! Parabéns! Só quero começar a fazer isso logo!

    • musicapps outubro 31, 2011 at 7:33 pm - Reply

      Obrigado! Depois mostra pra gente! Abraço!

  2. David Wilson-Okamura outubro 31, 2011 at 6:51 pm - Reply

    I like the song. Thank you especially for describing the process and tools.

  3. Gustavo outubro 31, 2011 at 9:06 pm - Reply

    Parabéns mesmo, ficou absurdamente bom!

  4. @GiuSoares novembro 1, 2011 at 2:14 am - Reply

    marcus, realmente fiquei impressionado com o trabalho e sua qualidade, ainda mais sendo feito tudo no ipad, fantástico… muito bom, está de parabéns.

  5. Alexandre novembro 1, 2011 at 8:50 am - Reply

    Muito bom Marcus, sonzeira. Parabéns.

  6. caras novembro 1, 2011 at 11:10 am - Reply

    Muito bon! Pergunta: utiliza Geo Synth o sensor de proximidade (acelerator) como Garage Band? Pode tocar mais forte pulsando más rapido? Na espera do video sobre MIDI, ainda no logrei comunicar Geo con outros synth (e possível con ThumbJam?)

    Obrigado! e disculpe meu portugués ;-)

    • musicapps novembro 1, 2011 at 1:12 pm - Reply

      Olá! Na verdade, em sua fase de testes o Geo tinha um recurso sensacional que podia detectar a pressão do toque na tela. Este recurso, porém, não está na documentação da Apple para desenvolvedores. Então, não pôde entrar na versão final que foi para a App Store. Os desenvolvedores estudam substituí-lo com o acelerômetro.

  7. Gabriel Oliveira novembro 1, 2011 at 12:26 pm - Reply

    o Cello pra ser modelagem virtual ficou muito convincente :)

    • musicapps novembro 1, 2011 at 1:08 pm - Reply

      Obrigado! E a criação do timbre não demorou 2 minutos. Pode ficar bem melhor. O que notei é que a dinâmica faz toda diferença. Poder fazer o vibrato e as articulações na ponta dos dedos é muito interessante.

  8. moysescarvalho novembro 1, 2011 at 12:59 pm - Reply

    Muito legal, Marcus! Estou pirando com as possibilidades do iPad. Comprei há menos de um mês e percebi o salto do já muito versátil iPhone. Que app você usou para juntar tudo? Foi no próprio iPad ou usou uma DAW num computador pra editar e mixar?

    Abraços e parabéns pelos belos trabalhos (música e blog)!

    • musicapps novembro 1, 2011 at 1:10 pm - Reply

      Olá! Usei o GarageBand para o mac mesmo, mas apenas para gravar, sem alterar nenhum parâmetro além de pan e volume. Ia fazer usando dois iPad, mas optei por maior rapidez no trabalho. :)

      • DanielBruno novembro 1, 2011 at 11:47 pm - Reply

        Não entendi. Você toca com o iPad ligado no Mac?

        • musicapps novembro 2, 2011 at 10:00 am - Reply

          Saída de áudio P2 do iPad ligada à entrada de linha P2 do iMac. Cabo P2xP2 estéreo. Todos os timbres são do iPad, apenas liguei ao mac para gravar rapidamente. Abraços!

  9. Flavio Stocco novembro 2, 2011 at 10:35 pm - Reply

    Fala Marcus…muito bom hem…gostei mesmo…uma pergunta se fosse para gravar tudo no iPad como usaria os Apps ?? Em que programa eu controlaria os Apps??..como slave ?? Qual o multi track daria pra usar todos os Apps linkados ??

    • musicapps novembro 2, 2011 at 10:40 pm - Reply

      Com um iPad só, vc não faria. Ainda não há toda esta integração entre apps, mas é um caminho natural que já está sendo traçado por grupos de desenvolvedores. abs!

  10. Juarez novembro 3, 2011 at 1:15 pm - Reply

    Fui conferir e achei o resultado por demais satisfatório !

  11. @paresq novembro 5, 2011 at 3:38 am - Reply

    Não da pra acreditar que tudo isso foi feito na tela do iPad. MUITO BOM. Muito expressivo, feeling.

    Entendo quando vc diz que o iPad somado a estes recursos se torna um instrumento novo. A expressividade de alguns timbres tocados na tela são extremamente diferentes se fossem feitos no teclado.

    Parabéns novamente.

Leave A Response


4 + três =