Matérias, Notícias

“Sua imaginação é o seu melhor plugin”

Marcus Padrini agosto 18, 2011 3 Comments »

O post é mais ou menos off topic. Vi esta entrevista do Diego Stocco no blog Synthtopia e achei interessante comentar algumas coisas que ele disse por aqui. Stocco nasceu na Itália, é compositor e designer sonoro. Seu trabalho é marcado por produções utilizando instrumentos criados por ele mesmo e técnicas de gravação bastante experimentais. No currículo, a presença de parte de seus trabalhos em bancos de timbres da Spectrasonics e em trilhas sonoras como no filme Sherlock Holmes. Porém, tudo começou com um teclado Yamaha PSR bem antigo e muita curiosidade.

Na entrevista, Stocco diz que várias pessoas perguntam o que ele usa para gravar, qual é o melhor plugin de áudio na opinião dele, etc. “Sua imaginação é o plugin mais importante que você tem”, afirma.  Ainda segundo ele, de nada adianta ter os melhores sintetizadores, equipamentos e outros instrumentos sem ter uma ideia, sem saber onde você quer chegar.

Nada de muito revolucionário em seu depoimento, certo? Talvez. Mas é legal observar como a reflexão de Diego Stocco se aplica até mesmo à música com iPhones e iPads. Hoje temos no celular e no tablet centenas de possibilidades musicais. Samplers, sintetizadores, gravadores multipista, controladores MIDI, efeitos, etc. Todo dia um app novo. Muitos e-mails e comentários que recebo dão a impressão de que várias pessoas estão sempre esperando a próxima novidade, o app que será melhor que o último, antes de começar a produzir alguma coisa, antes de experimentar um pouco mais. Porém, é bom avisar: as novidades não tem fim.

O convite deste post é: pegue o que você já tem e experimente, crie, explore, esgote! Depois, mostre pra gente :)  Por mais que surjam novos apps e instrumentos virtuais ultra modernos, eles continuarão sendo o que o nome já diz: instrumentos. Eles não vão criar por você.


Posts Relacionados

3 Comments

  1. Neemias agosto 19, 2011 at 12:19 am - Reply

    Post fantástico, Marcus. Realmente ser criativo é a coisa importante e muito esquecida por músicos, que normalmente pensam que o equipamento fará você fazer um bom trabalho. Eu mesmo sou um exemplo disso. Comprei um Korg M3 há alguns meses e não está sendo usado nem 1/10 de seu potencial (apesar de meus compromissos não me permitirem muita "exploração" no momento). Tenho visto muitos produtores dizendo que a última coisa com o que você deve se preocupar é o equipamento. Pura verdade.

    • musicapps agosto 19, 2011 at 11:20 am - Reply

      Pois é. Ser criativo e experimentar é tão importante como passar mais tempo com o instrumento/equipamento/aplicativo/instrumento virtual. Sempre sofro com isso por gostar de muita coisa diferente. Acaba que o tempo dedicado a cada instrumento está sempre bem longe do ideal. Sempre lembro de um professor de flauta que tive que, quando eu estava na febre de comprar uma flauta super profissional com poucos meses de aula, disse: "é como um carro, se você não souber dirigir bem o popular e simples, de nada adiantará a Ferrari."

  2. Luis agosto 20, 2011 at 12:55 am - Reply

    Oi Marcus. Tenho acompanhado toda essa evolução a que a música tem passado, e confesso que esse blog realmente teve muita participação nisso. Hoje em dia tenho um grupo aqui na minha cidade, e estamos pesquisando e trabalhando essa fusão eletro-acustica. É alGo apaixonante, mas que envolve muita pesquisa também, e á vezes faltam fontes. Que tal um post sobre sites, blogs, twitters e afins para acompanhar música eletronica? Seria de muita ajuda. Agradeço!

Leave A Response


× 7 = quarenta nove