Matérias, iPad, iPhone/iPod Touch

Um dia de músico no futuro (nada distante)

Marcus Padrini janeiro 8, 2011 2 Comments »

Você saiu com os amigos e, enquanto se divertia, foi surpreendido por dois alarmes tocando ao mesmo tempo! Um era o do seu smartphone e outro do tablet, que estava na mochila. Ambos sincronizam sua agenda e seus contatos na nuvem, pela internet. O aviso do alarme era sobre o ensaio da sua banda, que você esqueceu. E ele começava em 30 min, não tão perto assim de onde estava.

Na porta do local do ensaio, você ainda se sente aliviado porque o guitarrista também estava atrasado e chegou praticamente junto. Você é tecladista, mas levou só o tablet para o encontro. No estúdio já existem alguns teclados controladores MIDI USB universais. O tablet tem seu sistema operacional favorito e algumas conexões USB. Todos os seus instrumentos virtuais estão ali, assim como o software que você usa para gerenciá-los. Um toque na tela e todas as configurações estão carregadas. Um cabo de áudio e você está pronto para tocar hammonds, pianos e sintetizadores controlando o mesmo gadget que usa para ler emails e navegar na internet, com latência imperceptível. Além destes timbres clássicos, o seu tablet também é uma ferramenta musical diversificada, com vários instrumentos de interface inovadora e sonoridades diferentes, além de softwares de gravação avançados.

Neste mesmo ensaio, o guitarrista resolveu usar apenas o smartphone como processador de efeitos e simulador de amplificadores. Tem algum tempo que ele está animado por tocar também os sintetizadores da banda com sua guitarra funcionando com MIDI, em tempo real.O baterista mistura peças convencionar com telas e pads multi toque para disparar sequências e usar outros timbres. O baixista adora experimentar sons com filtros de sintetizador em seu telefone.

Antes de começar a tocar, você recebe mais um telefonema. Eram aqueles amigos, que você havia deixado há pouco, te convidando para uma festa em que o DJ controlaria o som com seus próprios movimentos, sem a ajuda de nenhum equipamento ligado ao corpo. A novidade era que o som também mudaria, automaticamente, de acordo com a agitação do pessoal na pista.

Enquanto o ensaio corria, você quase riu ao lembrar que, quando usava seus primeiros instrumentos virtuais, em um desktop pesado e sem jeito, chegou a duvidar que um dia as pessoas tocariam com notebooks.

Na hora de ir embora, o baixista avisou que iria viajar para outro país, já na próxima semana, e ficar lá por 1 mês. Ninguém gostou, mas não teria outra forma, os próximos ensaios seriam então ao vivo, à distância, pela internet.

Ficção?

É melhor dar uma olhada nos posts abaixo:

Tablet que vem com Pro Tools e Windows 7 já está sendo vendido

VocaLive: seus efeitos de voz favoritos no iPhone

Grave uma música completa com o Amplitube 2 para iPad e o iRig

Novidades na nova versão do Moog Filtatron

Quer aprender um instrumento original no iPad? Tente o Mugician!

10 previsões para a Música Eletrônica na próxima década

i2M: controle instrumentos virtuais e apps musicais com a guitarra, baixo e até com a voz

Também pode ser bom assistir este vídeo sobre o Ohm Studio, um ambiente colaborativo para se fazer música online, à distância, em tempo real.


Posts Relacionados

2 Comments

  1. Juarah janeiro 8, 2011 at 2:20 pm - Reply

    Admirável mundo novo!

Leave A Response


× sete = 63