Instrumentos e Acessórios, Mac, Matérias, Notícias, Reviews, Windows

Review StealthPedal: muito mais do que um pedal de guitarra

Marcus Padrini dezembro 18, 2010 10 Comments »

O StealthPedal da IK Multimedia tem a aparência de um pedal de guitarra, tem a mecânica e a construção de um robusto pedal de Wha Wha, mas é bem mais do que isso.  O StealthPedal é uma interface de áudio profissional e também um controlador MIDI disfarçado e protegido por um pedal de guitarra e ótima construção.

Tive a oportunidade de passar alguns dias testando as funcionalidades e possibilidades do StealthPedal e irei resumir a experiência neste review do MusicApps.

Antes de mais nada, vamos entender para quem o equipamento poderá ser útil:

- Para guitarristas e baixistas que desejam gravar e ou tocar ao vivo, simulando efeitos e amplificadores em um computador.

- Para tecladistas que pretendem tocar ao vivo ou gravar com instrumentos virtuais no computador, podendo utilizar o StealthPedal também para controles MIDI.

- Para qualquer músico que queira gravar ou tocar usando o computador e instrumentos virtuais.

O que há na caixa?

- StealthPedal

- Um longo cabo USB para conectá-lo ao computador.

- Manual, documentação e DVD de instalação.

- O StealthPedal jé vem acompanhado dos seguintes softwares: AmpliTube 2 Live standalone e plug-in, AmpliTube X-GEAR, Ampeg® SVX UNO standalone e plug-in, Sonoma Riffworks™ T4, e AmpliGrooves Loops da Sonic Reality. No produto que recebi da Quanta Store para testes havia também a notícia de que ,ao comprar o StealthPedal, o comprador ganha o Amplitube 3 de presente, que pode ser baixado direto do site da IK Multimedia.

Características


O StealthPedal é alimentado via USB e necessita de um computador para funcionar. Ao contrário do que parece, ele não tem nenhum efeito embutido e nem é capaz de processar sinal ou áudio por si só. A companhia perfeita para o equipamento é o conjunto de softwares Amplitube da IK Multimedia, que acompanham o produto.

A construção é bastante robusta. O pedal tem peso e sua mecânica de funcionamento é macia e precisa. O corpo do StealthPedal é de metal, o que torna o produto bastante resistente para palco e viagens.

São duas entradas de áudio, que permitem ligar até 2 instrumentos diferentes ou um equipamento em estéreo, e duas saídas, todas com plugs P10.  Também está disponível uma saída para fones de ouvido (P2).

Além do movimento do pedal, outros dois controles estão disponíveis: um pequeno botão que pode ser acionado ao pisar no pedal até o fim e exercer certa pressão e o knob de controle geral de volume.

LEDs múltiplos indicam o funcionamento e atividade do pedal e podem também funcionar como afinador, em parceria com o Amplitube.

Como opções para expansão dos controles existem entradas para dual foot switch e pedal de expressão adicional.

StealthPedal no computador

Instalar o StealthPedal foi bem simples e prático. Bastou usar o disco de instalação que acompanha o equipamento. O produto funciona em PCs e Macs e seus requisitos mínimos de sistema são modestos se comparados às configurações da maioria dos computadores domésticos atuais.

Depois de ser instalado, o StealthPedal passa a ser visto pelo seu computador como uma interface de gravação de áudio USB, em parceria com o aplicativo StealthPedal MIDI control, e como controlador MIDI para softwares e plugins.

Para guitarristas e baixistas

Com o StealthPedal, guitarristas poderão usufruir da versatilidade da combinação dos softwares Amplitube com o equipamento. A primeira coisa que fiquei curioso é um ponto crucial para considerar tocar guitarra/baixo com o computador: a latência.

Minhas experiências anteriores com VSTis de guitarra não foram muito agradáveis. O atraso entre tocar a nota e a emissão do áudio não era grande, mas o suficiente para não parecer natural.

Logo após a instalação de todos os softwares, fiz o teste com o software Amplitube X-gear, sem fazer nenhuma configuração além de definir o StealthPedal como interface áudio e MIDI para o aplicativo. A primeira impressão não podia ser melhor. Latência completamente imperceptível. O mais surpreendente? O tamanho do buffer utilizado (um dos parâmetros de configuração responsáveis por definir a latência) ainda estava longe de ser o menor possível. Cheguei a usar o buffer de 96, opção que nem havia visto em drivers ASIO de outras interfaces de áudio, e consegui tocar sem nenhum problema no som.

Timbres e efeitos

Não vou entrar muito em detalhes em relação a timbres e efeitos de cada software, mas no geral o que se pode conseguir com o Amplitube é muito, muito bom. De um som extremamente limpo a um timbre carregado de overdrive, sempre com muita qualidade.  Na minha opinião, os efeitos são completos e versáteis e as simulações de amplificadores realmente se aproximam bastante da coisa real.

No Amplitube é extremamente simples criar presets editando cada parâmetro do amplificador, caixa e set de pedais. Os nomes dos presets podem ser longos e facilitam bastante a organização de seus timbres favoritos.

Veja e ouça alguns exemplos de áudio da combinação StealthPedal + Softwares Amplitube

Controles customizáveis

O aplicativo StealthPedal MIDI Control já traz alguns presets de controles MIDI para os instrumentos virtuais da IK Multimedia, mas isto não impede que você configure os controles do produto para trabalhar com os plugins, da maneira que desejar.

Esta configuração pode ser feita em cada software,  assinalando os controles dos pedais aos parâmetros controlados via MIDI pelo aplicativo. Um exemplo: o movimento do pedal controla o efeito de wha wha e o botão do final do pedal fica responsável por ligar e desligar o overdrive.

Além disso, basta conectar qualquer footswitch (simples ou duplo), ou pedal de expressão, para ter ainda mais opções de controle MIDI. O botão de volume, por padrão, controla o nível do áudio na saída do pedal, mas pode ser alterado para outra finalidade MIDI, caso você deseje.

No palco, no estúdio e na sua casa

No palco, acredito que o StealthPedal será uma boa companhia para guitarristas e baixistas. Ele é resistente e pode ser peça fundamental de um set baseado em computador. O StealthPedal já manda o sinal necessário para o mix geral e você poderia monitorar via caixa de retorno convencional, fones, ou até mesmo amplificador de sua preferência. As possibilidades de expansão de controles parecem ser suficientes para este tipo de configuração. Um pedal footswicth duplo poderá passar presets e com o pedal de expressão serão duas opções para controle de efeitos/volume/expressão.

Em estúdio ou em casa, creio que o StealthPedal também é extremamente útil. Seja para gravar instrumentos em mono ou estéreo,  monitorar suar gravações  ou simplesmente praticar com o mesmo som que você quer levar ao palco.

Outro grande recurso de gravação e produção da dupla StealthPedal + Amplitube é algo praticamente impossível de se atingir com a gravação de guitarras e baixos de forma tradicional. Ao trabalhar com o conceito de simulação de amplificadores e efeitos com plugins, o sinal que você ouve monitorando a gravação é o processado, com efeitos, amplificadores, etc. Porém, o sinal que está sendo gravado é o som puro da guitarra, sem nenhum efeito ou simulação.

Desta forma, se depois de gravar você não gostar do resultado do timbre junto aos outros instrumentos, basta abrir o Amplitube e alterar o que quiser. Mude a distorção, o amplificador, os efeitos, etc. A gravação do sinal puro original está preservada.

Para tecladistas

Antes de testar, nunca imaginei como o StealthPedal poderia funcionar para tecladistas. Porém, antes mesmo do produto chegar para o review, lendo as especificações, percebi que o StealthPedal era uma interface de áudio, com drivers capazes de trabalhar muito bem com instrumentos virtuais em Windows e Mac.

De repente, me dei conta de que para o tecladista que trabalha com instrumentos virtuais ao vivo, ou com produções que envolvem estes instrumentos, o StealthPedal poderia ser uma excelente opção. Com a sua construção, não há produto semelhante na mesma faixa de preço no mercado. E cá entre nós, trabalhar com interfaces que fazem o trabalho, mas são muito frágeis, pode não ser a opção mais feliz para quem vive tocando por aí.

Outro detalhe, só no corpo do StealthPedal existem 3 controles MIDI: o movimento do pedal, o knob de volume e o botão embaixo do pedal móvel. Isto, para ao vivo, significa a economia de pedais e controles no seu teclado. No meu caso, significaria ter que levar um pedal de expressão a menos e tirar uma interface de áudio de cima do computador.

Para que toda esta história feliz fosse realidade faltava uma coisa, testar na prática. Fiz exatamente isso, já no segundo dia de testes.

O StealthPedal e seu gerenciador de Instrumentos virtuais

Não importa se você usa o MainStage 2 no Mac, o BrainSpawn Forte no Windows, ou qualquer outro gerenciador de instrumentos virtuais para tocar ao vivo. Todos eles irão enxergar o StealthPedal como interface de áudio e também como controlador MIDI. Para que isto aconteça, será necessário sempre rodar seu software junto com o aplicativo StealthPedal MIDI Control. Caso contrário, o gerenciador de instrumentos virtuais não irá entender o StealthPedal como interface MIDI.

Como exemplo, irei citar o Forte. Para tecladistas, nem sempre é importante ter VSTis simuladores de efeitos e amplificadores de guitarra, apesar de algumas vezes eles fazerem a diferença em um timbre qualquer que você deseja usar. A vantagem é que, no caso dos teclados, se você quiser, poderá não usar os plugins Amplitube e trabalhar com o StealthPedal para tocar e controlar diversos outros instrumentos virtuais.  Um exemplo? Um VSTi de órgão Hammond. Você pode facilmente configurar seu aplicativo host de VSTis para poder usar os controles do StealthPedal com este instrumento virtual. O movimento do pedal poderá controlar a expressão do Hammond. O botão no final do pedal móvel poderá  ativar/desativar a rotação rápida da caixa Leslie.

O que faz uma boa interface de áudio para ao vivo?

Na minha opinião, estabilidade, construção e baixa latência.  Sobre a construção, já comentei anteriormente. A estabilidade se dá pela qualidade dos componentes, controles, conectores e cabos. No caso do StealthPedal, o cabo USB de ligação com o computador é simplesmente o melhor que já usei. Ele se conecta e não se solta facilmente do pedal. Isso, com certeza, evita apertos com sua interface desligando no meio do show.

Sobre a latência, ficou a mesma impressão que tive em relação à ligação de guitarras ao StealthPedal: totalmente imperceptível. A latência não é algo definido por apenas um fator. Características de hardware, otimização do seu sistema e qualidade do driver do dispositivo, combinados irão definir a menor latência possível para manter o áudio livre de ruídos e estouros.

Na maioria das vezes, não há mistério. Para ao vivo, use a menor latência possível. Para gravação, aumente o tamanho do buffer, já que o playback de muitas trilhas de áudio e instrumentos virtuais irá exigir mais do processador e, neste caso, quanto menor o buffer, mais sofrerá o processamento e maior a chance de ter sua qualidade de áudio prejudicada por pequenos estouros e ruídos.

Para gravação

Assim como no caso das guitarras e baixos, o StealthPedal será ótima opção para trabalhar com softwares de produção musical, com latência imperceptível e bastante qualidade de áudio.

Um detalhe

A única coisa que tive dificuldade nos testes foi entender rapidamente o processo de funcionamento e reconhecimento do StealthPedal como controlador MIDI. Se você não rodar o aplicativo StealthPedal MIDI Control, os softwares não irão reconhecê-lo. Em alguns, como o Sonar, demorei um pouco mais para configurar. Este processo poderia ser um pouco mais intuitivo e descomplicado.

Além disto, a parte que explica esta configuração está dentro de um arquivo tutorial no disco de instalação do StealthPedal e, por ser tão importante para muitos usuários, seria ótimo que estivesse detalhada no próprio manual do produto.

Para quem pretende comprar o StealthPedal, pensando mais no lado de interface de gravação, é bom lembrar que o produto é direcionado para a gravação de instrumentos musicais, por meio de suas entradas P10. Microfones com esta conexão também irão funcionar, mas o equipamento não tem entradas XLR, nem phantom power para a alimentação de mics que necessitem desta fonte de energia.

Sobre os testes para este review

Foram duas semanas de testes do StealthPedal + Amplitube em um notebook Dell com Windows XP e em um MacBook Branco. As configurações das duas máquinas são bem semelhantes: Intel Core 2 Duo de 2.4 Gz e memória ram de 3 Gb. Durante as duas semanas, não experimentei nenhum problema de travamento ou fechamento inesperado de software.

MusicApps sobre o StealthPedal (IK Multimedia):

Construção e Durabilidade (5/5)
Facilidade de utilização: (4/5)
Portabilidade: (4.5/5)
Compatibilidade: (4/5)
Profissional: (5/5)
Preço: (5/5)
Geral: (4.5/5)

Conclusão e considerações finais:


Fiquei surpreso com a qualidade e a versatilidade do StealthPedal. Seja para solucionar toda a sua parte de timbres e controles de guitarra e baixo ou para tocar teclados com instrumentos virtuais, o equipamento desenvolve plenamente aquilo que se propõe.

Latência imperceptível, softwares de ótima qualidade e construção robusta são algumas das principais características do StealthPedal.

Para guitarristas, que pensam em trabalhar com toda a solução no computador,  e para tecladistas, que estão pensando em tocar ao vivo com instrumentos virtuais, o StealthPedal é a melhor opção em sua faixa de preço e uma das mais aconselháveis entre as interfaces de áudio, por possuir exatamente o que estes músicos precisam: baixíssima latência, baixo ruído, saídas P10, portabilidade, versatilidade no mapeamento de controles e grande qualidade de construção.

O StealthPedal está disponível na Quanta Store, que gentilmente nos enviou o produto para testes.

Agora, você fica com muitas fotos para conferir tudo em detalhes :)


Posts Relacionados

10 Comments

  1. daniel julho 30, 2011 at 3:47 pm - Reply

    Essa interface é algo maravilhoso. O melhor é usar o whah e os timbres fender. Estou me divertindo muito. Realmente é uma boa compra e um belo rewiew. Só não consegui usar com microfone simples de voz. Será que dá? Abraço prá ti Marcus!

  2. @Rodrigo_Cordova fevereiro 21, 2012 at 12:15 pm - Reply

    Cara vc poderia comparar o apogee jam vs stealthpedal? preciso de um foot para acompanhar o apogee, porém são todos muito grandes e desajeitados. estou pensando em vender o apogee e comprar esse stalthpedal, que teria tudo em um.

    O que vc acha? a qualidade do apogee em detrimento das mil e uma utilidades do Stealth, meu uso é para aplicação ao vivo somente.

    • musicapps fevereiro 25, 2012 at 10:29 pm - Reply

      São produtos muito diferentes. Pensando em ao vivo e pedal, o Stealth é a melhor opção, com certeza. Em qualidade de áudio gravada no computador, o resultado será um pouco melhor na Apogee Jam.

  3. José abril 25, 2013 at 8:06 pm - Reply

    Ainda vale a pena comprar o stealth? e o irig hd? soube que ele funciona em mac

    • musicapps abril 25, 2013 at 11:09 pm - Reply

      Vale sim, é um excelente pedal e também ótima interface para ligar a guitarra ao computador! O iRig HD ainda não testei, mas promete ser bem bacana.

  4. Gustavo agosto 27, 2013 at 11:27 am - Reply

    Bom dia Marcus! Excelente post! Adquiri recentemente o Stealth Pedal, instalei os softwares e como interface de audio funcionou perfeitamente com ótima qualidade de som. Entretanto, não estou conseguindo configurar as funções midi no aplicativo Stealth Pedal Midi Control, pois toda vez que ligo o botão "ON" ele automaticamente se desliga. Você teria alguma sugestão para resolver meu problema?

  5. robervaldo arrudas agosto 4, 2015 at 10:05 pm - Reply

    muito bom

  6. Aryan novembro 11, 2015 at 12:50 pm - Reply

    Olá, eu comprei um usado porem o knob de volume não diferença quando abro ou fecho inteiro, mas consigo controlar via software e o som aparentemente esta aceitavel, é normal isso? Outro ponto eu acho ele meio "crespo" tenho um cry baby e parece ser mais macio nas variações entre graves e agudos… obrigado

Leave A Response


× sete = 14