Música no iPad: gravação de áudio com excelentes resultados

Dando sequência ao especial Música no iPad, hoje é dia de falar sobre a gravação de áudio no tablet da Apple. Este até agora foi um dos assuntos mais perguntados pelos leitores em e-mails.

O iPad tem um diferencial para a gravação de áudio: até o momento é o único dispositivo iOS que aceita utilizar interfaces de áudio USB para fazer gravações de altíssima qualidade. Porém, esta é uma história mais recente. Vou falar sobre as três modalidades de gravação com o tablet e esta será a última delas.

Gravando com o microfone embutido

Não espere resultados super profissionais, mas este modelo de gravação pode ser extremamente útil para registro de idéias e, com alguma produção nos próprios apps de áudio, é possível obter resultados satisfatórios, muitos superiores aos que você conseguiria usando o microfone embutido do seu notebook.

Para gravar desta forma, o que você precisa é usar um bom app de gravação e também de um fone de ouvido. A maioria dos apps permite a gravação com o microfone embutido do iPad enquanto você usa o fones de ouvido. Caso decida por usar um headset com microfone, o mic do headset será então a fonte de entrada de áudio.

Neste vídeo ilustro a gravação de um instrumento acústico (flauta) usando apenas o microfone embutido do iPad.

Os apps utilizados foram o iSequence (ótimo sequenciador em que gerei a harmonia da música) e o StudioTrack (ótimo app de gravação da Sonoma Wire Works para gravação multipista no tablet). O processo foi simples: montei uma harmonia no iSequence, copiei o resultado e colei o áudio no StudioTrack, daí foi só gravar a flauta e adicionar efeitos no app.

A maior vantagem deste método é a mobilidade. Um iPad e fones de ouvido e você poderá registrar áudio em qualquer lugar. A desvantagem é a dificuldade para captar adequadamente instrumentos de forma mais pura, como no caso de teclados ou guitarras. O microfone embutido também não terá a mesma resposta de um mic condensador ou dinâmico tradicional.

É bom lembrar que este mesmo processo pode ser realizado em iPhones e iPods Touch (modelos com microfone embutido com com headset com microfone.)

Não se preocupe agora com os apps, ao final do artigo irei listar e apresentar os links dos apps recomendados.

Gravando com o iRig

O adaptador de instrumentos iRig (IK Multimedia) é bastante versátil. Ele poderá ser usado para gravação de áudio em todos os dispositivos iOS. A principal característica deste modo de gravação é que a entrada de áudio será sempre mono (uma entrada P10). Gravar com o iRig mantém a mobilidade. Basta um dispositivo iOS, o iRig, fones de ouvido e um cabo para ligar sua fonte de áudio.

O iRig foi idealizado para conectar guitarras e baixos aos dispositivos iOS, mas também irá funcionar com teclados (ligados em mono) e microfones (com plug P10 e sem a necessidade de Phantom Power).

No vídeo abaixo, mostro como gravar áudio no iPad com o iRig. Foi uma gravação inusitada porque os instrumentos são todos apps musicais do iPod Touch 4G. Repare como, mesmo com a gravação em mono, é possível depois definir o pan (ajuste esquerda-direita) e volume de cada instrumento gravado com o aplicativo utilizado.

Exemplo de outra faixa que gravei da mesma forma:

MultiTrack DAW example by musicapps

As novas possibilidades com o Camera Connection Kit (exclusividade iPad)

Aquele diferencial do início do texto é exatamente este aqui. Com o acessório Apple Camera Connection Kit é possível ligar ao tablet diversas interfaces de áudio USB. O princípio básico de compatibilidade é o mesmo dos teclados MIDI, a interface deverá funcionar sem a necessidade de drivers especiais. Algumas interfaces do mercado oferecem opção para trabalhar com driver especial ou como dispositivo básico de áudio. É o caso da Edirol UA-25 ex.

Hub Alimentado USB

Utilizo esta mesma interface para gravar e tocar ao vivo com notebooks e decidi testá-la com o iPad. Comprei o acessório Camera Connection Kit e também um HUB USB alimentado, já que o iPad não é capaz de fornecer energia suficiente à interface.

Apesar de ser a menos portátil das soluções, já que exige o iPad, Camera Connection Kit, 2 cabos USB e um HUB USB alimentado, esta opção é de longe a mais profissional para a gravação com o tablet. Também é a única opção atual para gravar em estéreo e com baixíssimo nível de ruído. A qualidade do áudio irá depender fundamentalmente da interface utilizada. No caso da Edirol UA-25 ex, ela possui 2 entradas de áudio (P10/XLR), controle de ganho individual de entrada e opção de Phantom Power para alimentar microfones condensadores que necessitem deste tipo de alimentação.

Nem todos os apps de gravação irão funcionar com o Camera Connection Kit, neste caso recomendo e muito o MultiTrack DAW. Apesar de não ter efeitos embutidos, ele é simples de utilizar e reconhece facilmente as entradas de áudio de sua interface externa USB.

Edirol UA-25ex: Observe a chave Advanced Driver. Em off ela está pronta para trabalhar com o iPad.

Segue teste realizado especialmente para este artigo. Gravei o sintetizador Korg Mircrox usando o iPad com o Camera Connection Kit, a Edirol UA-25ex, um hub usb alimentado e o app MultiTrack DAW.

A faixa sem interferências de conversão do Youtube e exatamente como foi exportada pelo MultiTrack DAW:

When The Saints Go Marching In (Recorded using Korg MircroX and the iPad) by musicapps

Copiando e colando áudio

A maioria dos bons apps musicais para iPad possuem o recurso de copiar e colar áudio. Desta forma é possível tocar algo no aplicativo, copiar e colar para outro app de mixagem ou outro app de instrumento musical. Fazes este processo é simples, mas exige cuidados. O maior deles é tentar sempre usar o metrônomo e planejar antes quais são os passos desta gravação.

Apps recomendados

Existem diversos apps de gravação para iOS, alguns específicos para o iPad. Testei a grande maioria, mas me adaptei a poucos. Não que os outros não fossem bons, mas sempre existem detalhes de interface e metodologias de gravação que fazem gostar mais de um app do que de outro.

No iPad tenho trabalhado basicamente com dois aplicativos para esta finalidade: o MultiTrack DAW e o StudioTrack. Eles são muito bons, apesar de serem bastante diferentes. O StudioTrack segue o formato do app 4Track para iPhone, mas com muito mais recursos. O que considero um diferencial importante é a presença de efeitos embutidos, além do suporta ao formato da Sonoma de copiar/colar áudio.

O MultiTrack DAW tem mais a cara de softwares de gravação de PC e Mac, então aprender a usá-lo é extremamente rápido e simples. A falta de efeitos embutidos é de certa forma compensada pela versatilidade de sua interface e pela compatibilidade com o Camera Connection Kit. [Confira o review completo do app]

Este foi o quarto post do especial Música no iPad. Ainda nesta semana, falaremos sobre o iPad como instrumento de performance ao vivo e sobre sua possível importância na educação musical.

Os artigos são diários então fique ligado no MusicApps!

Gostou das informações do post?  Tem alguma outra dica ou dúvida que você gostaria de compartilhar? Mande pra gente com seu comentário abaixo!


Curta e compartilhe!