Android, Matérias, Notícias, Outros Dispositivos

Especial: Música móvel que vai além de dispositivos iOS

Marcus Padrini setembro 19, 2010 2 Comments »

Geralmente falamos por aqui sobre os apps musicais para os dispositívos móveis da Apple, como iPad, iPhone e iPod Touch. Este foco se justifica principalmente porque existe um número grande e crescente de apps musicais disponíveis para estes equipamentos. Nos últimos tempos porém, diversos outros produtos começaram a ser utilizados para a produção de música móvel e esta diversidade passa por outros SmartPhones, consoles de videogame e também equipamentos feitos exclusivos para esta finalidade.

Hoje vamos falar um pouco sobre estas novas alternativas que podem interessar a quem vai comprar um SmartPhone novo e também pensa em utilizá-lo para fazer música, surpreender a alguns que poderão tocar instrumentos com deus videogames e até mesmo orientar quem já está inserido no contexto de música móvel e quer comprar instrumentos e equipamentos já pensados para isso.

Os SmartPhones e Tablets musicais

Apps musicais no Android

No Youtube e aqui no MusicApps podemos encontrar inúmeros vídeos de músicos já tocando seus iPads e iPhones por aí. Porém, os dispositivos iOS não são mais a única opção musical para os donos de SmartPhones e Tablets. Outros sistemas operacionais também já possuem diversos apps para esta finalidade. Uma destas plataformas, que merece destaque devido à popularidade que deverá atingir em todo mundo nos próximos anos, e o Android, feito pela Google.

O sistema do robô já tem a sua loja de aplicativos (android Market Place) e é possível encontrar por lá muitos apps musicais (alguns inclusive desenvolvidos inicialmente para o iOS) na categoria Multimedia. Publicamos aqui recentemente o Ranking dos Melhores Apps Musicais para Android do site MusicRadar.

No Brasil os smartphones com Android começam a ganhar espaço agora nas lojas, mas ainda apresentam preços salgados para aparelhos com boa configuração. Diferente do iOS que só é instalado nos dispositivos de seu desenvolvedor (Apple), o Android está presente nos celulares das mais diferentes marcas. Samsung, HTC, Motorola e outras já lançaram inúmeros produtos com o sistema do Google.

A diversidade auxilia em muitas coisas, porém pode confundir os consumidores menos informados. Hoje é possível encontrar nas grandes lojas online do Brasil aparelhos com android custando menos de 500 reais, com touchscreen. Se você for utilizar o smart apenas para as tarefas básicas do dia a dia, estes produtos podem ser ideais. O problema começa se você deseja rodar no equipamento jogos e apps para música. Alguns pontos devem ser observados para evitar a decepção pós compra.

4 cuidados que você deve tomar ao comprar um smartphone Android pensando também em fazer música com ele:

  1. Suporta multitouch? Boa parte dos smarts mais baratos com Android não são multitouch, ou seja, detectam apenas um toque por vez na tela do aparelhos. Daí é fácil imaginar as limitações do celular para música. Em um aplicativo de piano, por exemplo, você só poderia tocar uma nota por vez. Em um app de bateria seria impossível fazer um ritmo com várias peças ao mesmo tempo. Enfim, nada de acordes por aqui…
  2. Qual é a capacidade de processamento? Sim, smartphones e tablets ficam cada vez mais parecidos com computadores tradicionais e já é comum ficar atento às características de hardware do equipamento antes da compra. O iPhone 4, o novo iPod Touch e o iPad já apresentam processador de 1gz, bastante superior aos modelos anteriores. A diferença na hora de rodar jogos e apps de música é considerável.

    Alguns aplicativos como o Jasuto Modular para android já indica em sua descrição no Market Place que um bom processador é desejável para uma boa experiência. 1 ghz é o suficiente atualmente para rodar muito bem qualquer app musical.

  3. Qual é o tamanho da Memória Ram? Apps precisam de memória Ram para rodarem rápido, carregar samples, fazer gravações e playbacks. Como parâmetro, o iPhone 4 tem 512 mb de Ram, o iPad tem 256 mb.
  4. Qual é a capacidade de armazenamento? Isto vai definir a quantidade de vídeos, músicas e fotos que você poderâ armazenar no smart e também definirá o número de apps que poderá carregar com você. iPods touch oferecem a partir de 8gb de memória flash para armazenamento, iPhones e iPads a partir de 16gb. No caso dos dispositivos apple, o armazenamento é feito em memória interna e não há a possibilidade de utilização de cartões de memória para expandir esta capacidade. Em outros dispositivos que apresentam esta característica é sempre bom verificar se é possível instalar apps nos cartões de memória, se não for possível, novos aplicativos irão utilizar apenas a memória interna que pode ser pequena demais.

Observando estes pontos será possível comprar um Android sem sustos e traumas e nesta hora o Google é seu amigo. Ler reviews e depoimentos em foruns sobre o equipamento que você está pesquisando é fundamental. Não confie apenas na descrição das lojas.

Samsung Galaxy Tab

Para concorrer com o iPad, diversos outros tablets estão chegando ao mercado, boa parte deles com o android. Como ainda não são populares ou simplesmente nem ainda foram lançados, fica difícil opinar sobre os modelos, ainda mais depois que a Google se manifestou dizendo que seu Android ainda não está 100% preparado para trabalhar com tablets.

Dos lançamentos, uma das grandes expectativas é o Samsung Galaxy Pad. Porém, o preço dele por aqui promete ser proibitivo, pelo menos inicialmente. Veja o texto que escrevemos sobre a chegada de novos tablets ao mercado.

Sobre a quantidade de apps musicais para android e outros sistemas operacionais para dispositivos móveis ainda é impossível compará-la com a oferta para iOS, mas a tendência é que cada vez mais desenvolvedores comecem a oferecer seus apps musicais para várias plataformas.

Música no videogame

Se você logo pensou em Guitar Hero, já adianto que não é esta a idéia aqui. Alguns acessórios e consoles de videogame começam a apresentar possibilidades musicais mais sérias. O Nintendo DS, o console portátil da empresa japonesa, é um sucesso em todo mundo e agora oferece títulos com recursos interessantes para músicos.

KORG M01

Uma das novidades mais aguardadas é o Korg M01, a recriação do teclado Korg M1, um dos sintetizadores mais vendido de todos os tempos em todo o mundo. O korg M01 oferece todos os sons do M1 e também todas as suas ferramentas de trabalho como o sequenciador e seus efeitos integrados, controlados nas duas telas do Nintendo DS  por sua pequena caneta. O lançamento do Korg M01 já tem data e local: 31 de dezembro de 2010, no Japão. O preço previsto de lançamento é de 70 dólares.

Em 2008, a Korg já havia lançado outro título para o Nintendo DS, o Korg DS 10. Este “jogo” emula os sintetizadores clássicos da linha MS da Korg. O Korg DS 10 oferece 2 sintetizadores analógicos e sua nova versão Plus disponibiliza 04.

Rhythm Core Alpha para Nintendo DS

Outra novidade musical para o Nintendo DS é o Rhythm Core Alpha, um aplicativo muito interessante pensado para performance ao vivo, em que você pode modificar estruturas, notas, loops, etc, sem nunca parar a música. O interessante sobre o Rhythm Core Alpha é o fato de ele fazer parte da nova geração de títulos para Nintendo DS feitos por desenvolvedores independentes.

Durante um bom tempo a Nintendo barrou este desenvolvimento independente, mas agora parece estar quase tão acessível quanto para o iOS. O Rhythm Core Alpha tem um preço também bastante similar aos apps iOS, custa cerca de 5 dólares (500 Nintendo Points) e pode ser comprado online direto de seu dispositivo (desde que ele seja um dos modelos DS que já oferecem acesso à internet por Wi-fi).

No Mercado Livre e em diversas lojas online brasileiras é possível comprar o Nintendo DS em diferentes versões. Existe o modelo lite com tela menor, a versão tradicional, a XL com display maior, etc. Os preços variam de 380 a 900 reais, dependendo do modelo. Caso você tenha gostado da novidade e pense em comprar um DS, a dica é adquirir um que já tenha acesso à internet Wi-fi. A possibilidade de mais apps musicais feitos por desenvolvedores independentes é maior do que o lançamento por desenvolvedores tradicionais. Além disto, os títulos independentes prometem ser interessantes e bem mais baratos.

Rhythm Core Alpha – Unrehearsed Jam at Kulak’s Woodshed, April 2010 – V2 from SoftEgg on Vimeo.

Pequenos notáveis

Korg Monotron

A Korg parece realmente ter sido a primeira empresa a realmente acreditar no conceito de música móvel. Seus aplicativos já estão em diversas plataformas: o Korg Digital Legacy está disponível como instrumento virtual para Mac e Pcs, o Korg iElectribe é um dos grandes apps musicais para iOS e, como comentamos acima, o Korg DS10 e o M01 parecem ser ótimas alternativas para os donos de consoles Nintendo DS. Não bastassem as versões em software, a empresa visou o mercado daqueles não tão alucinados assim com computadores e aplicativos e apostou no lançamento de produtos pequenos e bastantes específicos. O Kaossilator e o Monotron são excelentes exemplos.

Kaossilator

O Kaossilator é um sintetizador de bolso controlado por uma tela sensitiva, com ajustes de escalas, timbres e efeitos e que funciona também com pilhas. O Monotron é um dispositivo curioso: um sintetizador analógico monofônico com um teclado sensível ao toque (sem teclas reais), com filtros e ajustes para alterar o timbre em tempo real. O Kaossilator pode ser encontrado facilmente no Brasil por cerca de 600 reais. Já o Monotron ainda não teve seu lançamento oficial por aqui e por isso só pode ser comprado por preços salgados, que chegam a mil reais em algumas lojas online. O mesmo Monotron pode ser comprado no ebay por 70 dólares ou menos (mais custos de importação, que representam cerca de 60% de acréscimo ao valor do produto). Já está disponível também a nova versão do Kaossilator, o Kaossilator PRO, agora com conectores MIDI, entrada para microfone e sons PCM na memória. A versão PRO custa por aqui algo em torno de 1.250 reais.

Já havíamos publicado este vídeo no MusicApps, mas vale postar novamente por ser um ótimo exemplo de aplicação do Kaossilator e o Monotron.

Seja em dispositivos Apple ou Android, em Smartphones ou Tablets, ou até mesmo em videogames, os lançamentos de produtos musicais que podem ser utilizados de forma portátil usufruem da tecnologia para oferecer novas possibilidades que ultrapassam a imitação de instrumentos musicais convencionais, muitas vezes, com preços acessíveis.

Todos estes novos dispositivos e softwares não chegam para substituir o que já existia na música, mas sim para oferecer mais possibilidades, seja de novos timbres ou da forma de tocar ou controlar instrumentos (em alguns casos realmente criando novos instrumentos). Pelo que temos observado dia a dia, este é apenas o começo.

Posts Relacionados

2 Comments

Leave A Response


quatro + = 11